Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Osorio elogia equipe, mas alerta: 'Time sofreu no fim sem precisar'

Treinador diz que pressão gremista não era necessária

O ESTADO DE S. PAULO

13 de setembro de 2015 | 19h27

O treinador Juan Carlos Osorio tem se notabilizado por entrevistas polêmicas no São Paulo. Na última quarta-feira, depois da derrota do tricolor para o Santos, ele criticou a postura do elenco. 

Neste domingo, após a vitória contra o Grêmio por 2 a 1 na Arena Grêmio, o colombiano elogiou a postura dos jogadores em campo, mas não gostou da pressão gremista no final da partida. 

"Quando todos os jogadores estão disponíveis, temos um bom time. Hoje voltaram Breno, Carlinhos, Lucas, Rodrigo. O time jogou melhor posicionado. Eu não falo publicamente as coisas que não gosto. Eu sempre assumo as responsabilidades da escalação. O time sofreu ao final sem necessidade. Temos que ter mais circulação de bola, não podemos sofrer essa pressão no fim", disse. 

O treinador retribuiu os elogios de Alexandre Pato. "Ele está entre os cinco melhores pontas do mundo. Tem muita técnica, e conduz a bola com muita velocidade. No jogo de hoje, correu, ajudou a recuperar a bola. Merece estar na seleção". 

A palestra de Osorio antes do duelo contra o Grêmio foi apontado pelos jogadores como determinante para o triunfo. "Como sempre acontece, eu falei com honestidade, clareza, que era um jogo muito importante para mostrar a reação do time. 

ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA


Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCOsorioBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.