Alex Alves/Estadão
Alex Alves/Estadão

Osorio mostra irritação com 'figura intocável' de árbitro

Técnico assume a responsabilidade por goleada

O Estado de S. Paulo

28 de junho de 2015 | 20h05

Irritado, o técnico do São Paulo Juan Carlos Osorio, concedeu uma entrevista toda em castelhano onde não economizou nas críticas. Não aos seus jogadores, mesmo com a impactante derrota de 4 a 0 para o Palmeiras,  mas a impossibilidade de 'se conversar de forma educada' com o árbitro da partida. 

"Não pude me conter de fazer um reclamação formal, educada ao árbitro. Trabalhei na América e na Inglaterra, dois países líderes do mundo, onde se respeita o ser humano. Lá se permite falar com o árbitro. Não sabia que no Brasil as figuras eram intocáveis. Penso que os protagonistas são os jogadores, não os árbitros. Em nenhum momento fui mal educado com ele", disse o colombiano. "Em qualquer lugar do mundo se pode conversar com outro ser humano, achei que no Brasil seria igual".

GOLEADA

Sobre o péssimo resultado, o treinador assumiu a responsabilidade perante seus jogadores e a torcida. "Assumo a derrota de hoje e quero pedir desculpas a nossa torcida. Segundo, quero pedir desculpa a Milton por haver deixa sozinho", afirmou. " Planejamos a partida pensando que o Lucas (lateral-direito do Palmeiras) ataca bastante. Hoje não houve cruzamentos por ali porque fixamos o Pato e jogando assim acertamos a trave. Até aí a partida estava controlada"

"É impossível dizer que não afeta. Nossa responsabilidade agora é amanhã madrugar, trabalhar, assumir o ânimo, o espírito da equipe e tratar de melhorar. Não há outra maneira.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.