Osvaldo reconhece 'vexame' do São Paulo no Morumbi

Jogadores buscam respostas para fraca apresentação tricolor, mas não encontram argumentos; Rogério Ceni se esquiva de perguntas

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2014 | 00h26

Os jogadores do São Paulo pareciam estar tão surpresos com a eliminação quanto a torcida, depois do revés por 3 a 1 para o Bragantino, na noite desta quarta-feira, no Morumbi. Ao final da partida, que eliminou o time paulista da Copa do Brasil, eles tentavam encontrar palavras para explicar o que aconteceu no Morumbi, mas faltavam argumentos.

Até mesmo o líder e capitão do time, Rogério Ceni, se esquivou sobre o tema. "Não sei nem o que falar neste momento. Sinceramente, não tem o que falar", disse o capitão tricolor, que rapidamente desceu para os vestiários e não quis mais conversa. O goleiro falhou em pelo menos dois dos três gols do Bragantino.

O atacante Osvaldo foi um dos poucos jogadores que aceitaram o termo "vexame". "Não tem como negar. Foi um vexame. A equipe como o São Paulo tinha que se classificar. Eles só conseguiram chegar na bola parada e mais uma vez pecamos neste quesito. É complicado, mas agora temos que trabalhar para corrigir esses erros e melhorar nos próximos jogos", resumiu o atacante.

Um dos poucos que pareciam mais tranquilos era Paulo Henrique Ganso. O jogador acredita que a eliminação se deu muito mais por méritos do Bragantino do que falha do São Paulo. "A gente tem um elenco de qualidade e perdemos para uma equipe de qualidade. Não jogamos bem e nosso adversário teve uma noite iluminada", analisou o meia, que negou o fato de alguns titulares terem sido poupados, como o responsável pela eliminação.

"Não acho que isso fez diferença. Quem entrou foi bem, mas não criamos tantas oportunidades. Ninguém esperava isso, claro, talvez por isso entramos tão desligados", admitiu.

Ganso ainda assegurou que a derrota não vai atrapalhar na preparação para o clássico de domingo, com o Palmeiras, pelo Brasileirão. "Temos que treinar mais para não sofrer desse jeito. A gente queria vencer para chegar bem no clássico. Vamos dar a volta por cima e ir bem para o jogo no domingo", garantiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.