Oswaldo compara análises sobre o Palmeiras a aplicativo de trânsito

As entrevistas do treinador Oswaldo de Oliveira estão se tornando momentos de bom humor e descontração. Depois de arrancar risadas ao imitar um torcedor que pedia a entrada de Gabriel Jesus na equipe, comparando a idolatria ao frenesi causado pelos Beatles, o treinador voltou ao bom humor em entrevista coletiva nesta terça-feira, no Centro de Treinamento da Barra Funda.

GONÇALO JUNIOR, Estadão Conteúdo

24 Março 2015 | 18h54

Questionado sobre as análises da imprensa em relação ao Palmeiras, o treinador fez comparações com um aplicativo de trânsito que aponta aos usuários as melhores opções para evitar tráfego intenso.

"Toda vitória é promissora, nos dá confiança, nos dá a sequência vitoriosa. Depois da derrota para o Corinthians, ganhamos seis jogos consecutivos e todo mundo falou, era uma coisa legal. Aí, perdemos para o Santos e quebrou a sequência, mudou completamente. Parece o Waze (aplicativo), que vai vendo o trânsito e modificando", afirmou.

O Palmeiras lidera o Grupo C do Campeonato Paulista, com 24 pontos. O clássico desta quarta-feira contra o São Paulo é fundamental para a equipe levar a vantagem da melhor campanha para a próxima fase e decidir a classificação em seus domínios.

"Nosso momento é o da equipe ir crescendo. Vejo o Arouca melhor, a defesa mais sólida. Claro que precisamos de mais agressividade no ataque, e estamos buscando isso. Com a evolução natural, jogo após jogo, vamos conseguir", completou.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Oswaldo de Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.