Oswaldo confirma Botafogo e minimiza desfalques

O técnico Oswaldo de Oliveira foi forçado a fazer três alterações na equipe titular do Botafogo para a estreia na Taça Rio - o segundo turno do Campeonato Carioca -, quinta-feira contra o Americano. O treinador não poderá contar com os meias Maicosuel e Elkeson, além do atacante Loco Abreu, mas minimizou as ausências e garantiu que o padrão de jogo do time será mantido. William, Fellype Gabriel e Herrera ganharão uma chance na equipe em Campos.

AE, Agência Estado

29 de fevereiro de 2012 | 16h30

"Nessa partida não teremos mudanças de características. O Willian sempre pensei em usar nessa função e é onde ele vem treinando desde a minha chegada. Já o Fellype jogou dois anos nessa mesma posição comigo no Japão. Serão nomes diferentes, mas o esquema se mantém", afirmou.

Assim, o Botafogo vai enfrentar o Americano com a seguinte formação: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Andrezinho e Fellype Gabriel; Willian e Herrera.

Oswaldo disse que William, substituto de Maicosuel, merece uma oportunidade, principalmente por conta da disposição mostrada nos treinos. "O Willian é o jogador mais aplicado do elenco do Botafogo. É aquele cara que nem geme no treinamento, participa de tudo o tempo todo. Por essa abnegação, acredito que ele tem tudo para se firmar e pôr em prática tudo que tem feito desde a pré-temporada", disse.

O treinador aposta que Herrera e Fellype Gabriel manterão o bom nível do Botafogo no duelo com o Americano. "Com o Herrera no lugar do Loco Abreu e com esses dois pelos lados, podemos ter um desempenho muito bom, mesmo sem três titulares importantes", disse o comandante. "Pelas razões pelas quais escolhi cada um, minha expectativa é igual. Acredito que todos possam fazer uma boa partida", encerrou.

O técnico reconheceu, porém, que preferia começar a disputa da Taça Rio com todos os titulares. "A ideia é sempre repetir a equipe titular. Acredito que a consistência vem com a repetição e que os jogadores estarem sempre juntos nos jogos cria um clima de confiança maior", disse.

Ao contrário do que aconteceu durante a Taça Guanabara, o Botafogo terá que conviver com a participação em outro torneio - a Copa do Brasil - durante a Taça Rio. A estreia do time no torneio nacional será em 14 de março, na Paraíba, contra o Treze. Apesar disso, Oswaldo avisou que usará a força máxima nos dois torneios.

"Não pouparei ninguém. Jogaremos sempre com a equipe que estiver nas melhores condições, a não ser em uma sequência de jogos sem intervalo", afirmou. "Não tenham dúvidas de que buscaremos os títulos das duas competições. Jogaremos sempre para vencer", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.