Oswaldo critica calendário após empate do Botafogo

O técnico Oswaldo de Oliveira negou que tenha poupado quase todos os titulares do Botafogo no clássico de domingo com o Vasco, que terminou empatado por 2 a 2, pensando na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil contra o Flamengo, marcado para esta quarta-feira. De acordo com ele, a maratona de jogos o "obrigou" a deixar alguns jogadores de fora da partida. Assim, ele aproveitou para fazer uma crítica ao calendário e destacou que o desgaste físico está atrapalhando o nível das partidas do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 11h00

"É impossível que uma equipe produza jogando 29 vezes consecutivas como o Botafogo vai fazer por causa da Copa do Brasil e que não tenha uma instabilidade física e técnica. Os jogos do Campeonato Brasileiro caíram muito. Todos estão falando isso. Não quer dizer que o Botafogo ficará lindo e maravilhoso por causa disso (ter poupado os titulares). Isso era o mínimo que o Botafogo precisava. Não foi para treinar, mas para descansar, não tem planejamento para surpreender o Flamengo", afirmou.

Oswaldo reconheceu que jogar sem a maioria dos titulares deixou o Botafogo sob maior risco de ser derrotado, mas garantiu ter total confiança nos reservas que foram escalados no domingo. "Os jogadores que entraram estavam descansados e trabalhados. São jogadores têm a nossa confiança e têm demonstrado no campo o que podem fazer. Eu não tinha dúvida. É claro que em um clássico, passou o tempo todo na minha cabeça a possibilidade de perder, como quase acaba acontecendo. Mas acho que não é uma questão de planejamento, e nem da situação que estamos no campeonato", disse.

No domingo, o Botafogo abriu 2 a 0 sobre o Vasco, mas acabou cedendo o empate no segundo tempo, após a entrada de Juninho Pernambucano, elogiado pelo treinador. Ele também destacou que o volante Renato e o goleiro Jefferson foram fundamentais para que o seu time não fosse derrotado.

"O Juninho realmente desequilibrou o jogo. O Renato entrou e equilibrou. O Jefferson fez grandes defesas, mas com isso a gente já conta, é o goleiro da seleção. O Botafogo todo trabalhou muito para não perder o jogo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.