Oswaldo critica postura do Flamengo em derrota para o Figueirense

O técnico Oswaldo de Oliveira não economizou nas críticas ao time do Flamengo após a derrota por 3 a 0 para o Figueirense, quarta-feira, em Florianópolis, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Decepcionado, ele criticou a postura do time, avaliando que faltou atitude, e apontando que o comportamento foi diferente ao de outros jogos, citando outro compromisso contra um time Santa Catarina, a vitória sobre o Joinville, na rodada anterior.

Estadão Conteúdo

15 de outubro de 2015 | 10h58

"Houve diferença de atitude, de espírito coletivo, de postura. Hoje o Flamengo não foi sombra do que foi, por exemplo, contra o Joinville. A questão do tempo de trabalho a gente precisa mesmo. Estamos aqui há menos de dois meses, tivemos alguns jogos muito bons, mas a equipe hoje foi realmente irreconhecível. Foi uma noite para esquecer. Temos que mudar essa postura e a atitude para que já no domingo o Flamengo encontre o caminho que vinha tendo até agora", disse.

Após uma impressionante sequência de seis vitórias que levou o Flamengo a sonhar com as primeiras posições do Brasileirão, o time caiu de rendimento, com apenas um triunfo nos últimos cinco compromissos. Pressionado pelos resultados ruins, Oswaldo pediu tempo para trabalhar, se amparando em outros trabalhos da sua careira para tentar minimizar o momento ruim da equipe.

"O Flamengo é uma equipe que está se reestruturando e que precisa preencher várias etapas para que se torne equilibrada. Tenho dois meses no Flamengo ou ainda nem isso. Se for levar por tempo, trabalhei dois anos no Botafogo, ganhei um Carioca e uma classificação para a Libertadores. Trabalhei um ano no Corinthians, ganhei um Paulista, Brasileiro e Mundial. Trabalhei cinco no Japão, ganhei nove títulos e um tricampeonato. Quando se tem continuidade para trabalhar isso reflete nos títulos e no aproveitamento da equipe. Flamengo é muito grande, estou chegando e me esforçando. Todo mundo no Flamengo está tentando fazer o melhor, mas hoje infelizmente fomos irreconhecíveis", afirmou.

Oswaldo também saiu em defesa do atacante Emerson Sheik, que teve atuação ruim no Orlando Scarpelli. "O Emerson teve uma contusão, ficou afastado do treinamento, na verdade ele só voltou a treinar na antevéspera. Jogador muito importante e que pode render muito mais", comentou.

Com 44 pontos, o Flamengo ocupa o sétimo lugar no Brasileirão. O time volta a entrar em campo no próximo domingo, quando vai receber o Internacional, no Maracanã, pela 31ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.