Marlon Costa/ Pernambuco Press
Marlon Costa/ Pernambuco Press

Oswaldo de Oliveira é o novo técnico do Corinthians

Técnico deixa o Sport na quarta-feira, após a partida contra a Chapecoense

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2016 | 17h53

O técnico Oswaldo de Oliveira será anunciado até quinta-feira como novo técnico do Corinthians. O treinador atualmente está no comando do Sport e se despede do clube pernambucano nesta quarta-feira, na partida contra a Chapecoense, às 11h, em Chapecó. A expectativa da diretoria corintiana é que ele anuncie sua saída após a partida e o clube já consiga apresentá-lo ainda essa semana.

A diretoria corintiana ainda não confirma o acerto, mas o Sport divulgou nesta terça-feira, em seu site oficial, que Oswaldo se despede da equipe nesta quarta-feira. "O Sport Club do Recife comunica que o técnico Oswaldo de Oliveira pediu demissão e, nesta quarta-feira (12), comanda o Leão pela última vez na partida contra a Chapecoense. O Sport lamenta a decisão e agradece os serviços prestados. Até sexta-feira (14), o Clube anunciará o novo treinador que já está apalavrado, faltando apenas a assinatura de contrato", diz o comunicado. 

Oswaldo de Oliveira é uma escolha pessoal do presidente Roberto de Andrade, que gostaria de vê-lo no comando do clube desde a saída de Tite. Porém, foi convencido por pessoas próximas a apostar em Cristóvão Borges. Entre os defensores de Cristóvão, estava o ex-presidente Andrés Sanches. Além de Oswaldo, o clube também havia conversado com Eduardo Baptista, técnico da Ponte Preta, mas ele não aceitava deixar o time de Campinas antes do término da temporada. 

Além disso, existia o temor no clube de que Eduardo Baptista sofresse do mesmo problema de Cristóvão e não conseguisse lidar com a pressão de comandar a equipe em um momento tão instável. Experiente, Oswaldo assume o clube pela terceira vez na carreira. 

Ele iniciou a carreira de treinador no Corinthians, em 1999 e no ano seguinte conquistou o Mundial de Clubes. Depois, passou por Vasco, Fluminense, São Paulo e Flamengo e retornou ao time alvinegro em 2004. Após um retorno sem grandes feitos, rodou por Vitória, Santos, Al-Ahli-CAT, Fluminense, Cruzeiro, Kashima Antlers-JAP, Botafogo, Santos, Palmeiras, Flamengo e Sport. 

Pelo Corinthians, foi Campeão Paulista (1999), Brasileiro (1999) e Mundial (2000). Ganhou ainda o Supercampeonato Paulisa (2002) pelo São Paulo e fez sucesso no futebol japonês. Pelo Kashima, ganhou o Campeonato Japonês (2007, 2008 e 2009), a Copa do Imperador (2007 e 2010), a Supercopa Japonesa (2009 e 2010) e a Copa da Liga Japonesa (2011). Ainda foi campeão carioca pelo Botafogo, em 2013.

 

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.