Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Oswaldo diz que Botafogo lutará até o fim por título

Com derrota para o Cruzeiro na última rodada, equipe do Rio viu mais distante taça do Brasileirão

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 14h57

RIO - A derrota por 3 a 0 para o Cruzeiro diminuiu as chances de título do Botafogo, mas o técnico Oswaldo de Oliveira prometeu que o seu time vai lutar até o fim para faturar o título do Campeonato Brasileiro. E para não permitir que os jogadores da equipe desistam, ele inclusive se lembrou de experiências vitoriosas no Kashima Antlers, clube em que conquistou três títulos do Campeonato Japonês, em 2007, 2008 e 2009, para garantir que é possível tirar a vantagem do líder Cruzeiro.

"São situações que já vimos no passado. Eu mesmo passei muitas vezes por isso. No Japão, em dois títulos da sequência que fomos tricampeões aconteceu. Na primeira, tiramos uma distância de 12 pontos. Na segunda, tínhamos esta distância, a perdemos e depois recuperamos e fomos campeões. Vamos acreditar até o fim, pela confiança que o nosso trabalho tem inspirado. Isso é unanimidade, todo mundo acredita nessa nossa consistência. O que está acontecendo agora é consequência do que foi plantado e desenvolvido", argumentou Oswaldo.

Com a derrota na quarta, o Botafogo se manteve com 42 pontos no Campeonato Brasileiro, sete atrás do Cruzeiro, quando faltam 16 rodadas para o encerramento do torneio. Oswaldo admitiu que os jogadores se decepcionaram com o resultado, mas espera que o time se recupere imediatamente.

"Encontrei esse grupo muito bem, até porque não foi a primeira derrota na competição. Como temos um objetivo muito forte de título e vaga na Libertadores, todo mundo sente muito, é claro. Mas o poder de recuperação tem sido muito grande, todo mundo se recupera com rapidez. O grupo sente, mas sabe que o remédio é perseguir as vitórias e os nossos objetivos", disse.

A tentativa de reabilitação do Botafogo será neste domingo, quando o time vai receber o Bahia, no Maracanã, às 16 horas. E Oswaldo avaliou que o duelo será difícil, mesmo que o adversário esteja apenas em 15º lugar no Campeonato Brasileiro.

"O Bahia tem um time com jogadores muito bons e experientes. Cristóvão (Borges) tem feito alterações, colocando jogadores que não vinham atuando. Vi mudanças importantes na equipe. Como tem acontecido de forma rotineira, vamos encontrar mais um adversário difícil de ser batido", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.