Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Oswaldo diz que Dudu sentiu a pressão ao chegar ao Palmeiras

Treinador afirma que o atacante está evoluindo nos treinamentos, após negociação muito turbulenta com Corinthians e São Paulo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2015 | 07h01

Dos 19 reforços contratados pelo Palmeiras no início do ano, um dos mais celebrados pelo torcedor foi o atacante Dudu. O jogador, que esteve nas mãos de Corinthians e São Paulo, foi parar no Alviverde após uma rápida negociação onde o clube colocou mais dinheiro no negócio e levou a melhor sobre os rivais. Toda as "idas e vindas" e expectativa dos torcedores mexeu com o jogador, segundo o técnico Oswaldo de Oliveira.

"O Dudu passou por um processo difícil, que foi as circunstâncias da negociação. Ele é muito jovem (23 anos), não tinha passado por essa exposição. Isso mexeu com ele e é notório que o comportamento vem melhorando bastante a medida que o tempo passa", analisou o treinador.

Após o treino, Dudu tem ficado mais tempo treinando chutes à gol e cobranças de faltas com outros jogadores. Para o treinador, isso é normal e ele acha válido que o atacante tente aprimorar a pontaria, já que é um dos seus pontos fracos.  

"Ele chegou um pouco depois dos demais jogadores e tivemos que fazer uma adaptação no trabalho dele. A partir do momento que chegou a um condicionamento melhor, estamos intensificando mais o trabalho, com a complementação física. Todo jogador de ataque tem que se especializar em finalizar", avisou o treinador.

Nos tempos de Grêmio, uma das críticas da torcida era o fato de Dudu marcou apenas oito gols em 52 jogos. Pelo Palmeiras, ele disputou três partidas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.