Oswaldo, enfim, admite que pode cair

Demorou, mas a ?ficha? do técnico Oswaldo de Oliveira caiu. Nesta sexta-feira de madrugada, no desembarque do Santos, em Cumbica, pela primeira vez o comandante do Santos admitiu que a pressão dos últimos jogos pode complicar a sua vida na Vila Belmiro. "Essas coisas (boatos) estão chegando até mim agora, infelizmente por intermédio de um amigo. Claro que eu tenho que conviver com isso. É mais uma derrota. No total, são três. Só que são nove vitórias, a defesa menos vazada do Campeonato Paulista... Quer dizer, tem uma porção de coisas que tem de ser consideradas", amenizou.Antes do jogo da LDU, no entanto, Oswaldo se mostrava inabalável. Mesmo com as vitórias no Paulistão, ele saía da Vila Belmiro debaixo de vaias. Nas entrevistas, porém, sempre ignorou a pressão das arquibancadas. Domingo passado, por exemplo, após a vitória (2 a 0) sobre o União Barbarense, negou-se a comentar sobre o assunto. Nesta sexta-feira, para surpresa geral, finalmente reconheceu o problema. "Quem viu o jogo, tem a leitura exata do que aconteceu. O time jogou desfalcado, num esquema diferente. Ano passado, o Santos perdeu duas vezes para a LDU, em Quito. É um resultado normal e as "pessoas normais" vão encarar isso com normalidade", comentou. "Eu sei muito bem como é o ambiente que me cerca. Quero continuar trabalhando e seguir o meu caminho."No entanto, o técnico tenta manter a tranqüilidade de sempre e, que, na maioria das vezes, desagrada o torcedor. "Não acho que o meu trabalho seja contestado constantemente. Pelo contrário, ele tem muito boa receptividade."Sobre a campanha do Santos na Libertadores, o técnico considerada que o time está em uma "condição boa" no Grupo 2. Ocupa o terceiro lugar, com três pontos - três atrás do Danúbio e da LDU. "Todos os times que jogaram em casa, venceram. Essa está sendo a tônica desse grupo bastante equilibrado." Os jogadores, porém, já fazem as contas para que o sonho do título não termine já na primeira fase. "Temos de vencer em casa e conseguir pelo menos um empate no Uruguai para somar 10 pontos. Acredito que com 9, no momento, não daria para o Santos", garante o zagueiro Ávalos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.