Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Oswaldo escala Santos com quatro atacantes

Diante do Bragantino, que joga com três zagueiros, treinador resolve ousar com Gabriel para tentar superar a marcação

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2014 | 05h00

SANTOS - Gabriel foi o armador titular durante todo o coletivo do Santos de ontem no CT Rei Pelé e deve ser a arma de Oswaldo de Oliveira para superar a forte marcação do Bragantino, hoje às 21h, na Vila Belmiro, pela 11.ª rodada do Paulistão. A troca do volante Alan Santos pelo jovem atacante, improvisado como armador, vai deixar o time com maior movimentação do meio para frente e menos previsível, além de ter um jogador a mais para encostar em Leandro Damião.

Para evitar que a defesa fique exposta demais, Arouca e Cícero terão a missão de proteger a entrada da área e os laterais Cicinho e Mena vão se alternar no apoio ao ataque.  “À medida que o campeonato avança, os adversários aprendem a jogar contra nós. Mesmo em casa, temos tido dificuldades para superar fortes esquemas de marcação e precisamos de alternativas para superar esses obstáculos”, disse Oswaldo.

O treinador aprovou o teste, mas preferiu fazer suspense com a escalação, com o argumento de que precisa treinar opções a serem usadas em determinadas situações de dificuldade durante as partidas. Foi o que aconteceu na vitória por 2 a 1 contra o Atlético Sorocaba, no último jogo do Santos na Vila.

No primeiro tempo, a retranca do Sorocaba neutralizou as principais jogadas ofensivas dos santistas, o que levou Oswaldo a trocar Leandrinho (substituía Alan Santos) por Gabriel no intervalo. E o time encontrou o caminho do gol logo a 1 minuto do segundo tempo. Enquanto os marcadores se dividiam na marcação a Gabriel e Thiago Ribeiro, Leandro Damião ficou livre na área e aproveitou de cabeça a bola que sobrou, após erro de finalização de Geuvânio.

“Como há previsão de que isso deve acontecer outra vez, estou me preparando. Isso significa treinar a equipe para essa situação de enfrentar adversários que usam três zagueiros e só saem em contra-ataques. Normalmente, o campo de defesa do adversário vai ser mais povoado e vamos precisar de mais movimentação e de opções ofensivas”, disse o técnico.

Depois de perder o garoto Gustavo Henrique, que sofreu rompimento do ligamento cruzado anterior do joelho direito (vai ser operado entre hoje e sábado), para o restante do campeonato, parte da Copa do Brasil e início do Brasileiro, Oswaldo pede a contratação de um zagueiro.

A sua dupla titular no começo da temporada era formada por Edu Dracena e Gustavo Henrique e em menos de dois meses ele perdeu os dois por lesões. Contra o Bragantino a zaga terá Jubal e Neto, que eram os reservas imediatos.

A boa notícia de ontem para o treinador foi a renovação de contrato de Geuvânio, um dos destaques do time, até 31 de dezembro de 2017.

BRAGANTINO

O técnico Marcelo Veiga cumpre suspensão por ter sido expulso no jogo contra o Botafogo. O time não poderá contar ainda com Geandro e Mateus, suspensos, e Alex, machucado. Outra ausência é o atacante Lincom, que se transferiu para o futebol chinês. Por outro lado, Léo Jaime e Cesinha retornam de suspensão.

SANTOS x BRAGANTINO

SANTOS - Aranha; Cicinho,Jubal, Neto e Mena; Arouca, Cícero, Geuvânio e Gabriel; Thiago Ribeiro e Leandro Damião. Técnico: Oswaldo de Oliveira

BRAGANTINO - Rafael Defendi; Alexandre, Yago e Guilherme Mattis; Robertinho, Francesco, Gustavo, Magno Cruz e Léo Jaime; Tássio e Cesinha. Técnico: Marcelo Veiga

Juiz: Raphael Claus

Local: Vila Belmiro

Horário: 21h

Transmissão: SporTV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.