Wilton Junior/ Estadão
Wilton Junior/ Estadão

Oswaldo freia euforia, mas frisa importância de triunfo do Flamengo

Rubro-negro ganha clássico com Fluminense por 3 a 1 no Maracanã

Estadão Conteúdo

07 de setembro de 2015 | 10h16

A quarta vitória seguida do Flamengo no Campeonato Brasileiro faz o time ver a possibilidade de se classificar para a próxima edição da Copa Libertadores se tornar real. Após a equipe superar o Fluminense por 3 a 1 no Maracanã, no último domingo, pela 23ª rodada, o treinador festejou o resultado, mas prometeu conter qualquer princípio de euforia no elenco.

"Os jogadores já estão habituados com isso e sabem como precisam seguir. Todo mundo tem a cabeça no lugar, sabe que o percurso será longo. Exagero ou euforia podem nos desestabilizar. Sempre que termina o jogo nessa situação, me dirijo aos jogadores com esse objetivo. Eles estão sabendo que precisam manter a estabilidade para a equipe seguir pontuando", disse.

Oswaldo, porém, destacou a importância do triunfo, que deixou o time na sexta posição, com 35 pontos, a três do G4, além de elogiar a atuação do Flamengo diante do Fluminense. "Foi uma excelente vitória. Foi representativa não só na tabela, mas no desenvolvimento da equipe. Inevitável que dê confiança com a forma como a equipe atuou, conseguindo ter a maioria das ações ofensivas e tendo controle do jogo em boa parte dos 90 minutos. Foi uma vitória muito importante para nós", afirmou.

Em alta, o Flamengo volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, no Maracanã, diante do Cruzeiro. O time não poderá contar com Canteros, Everton e Márcio Araújo, todos suspensos, o que foi lamentado por Oswaldo. "A gente só lamenta a perda de tantos jogadores ao mesmo tempo. A conta-gotas seria mais fácil para administrar. Não pela qualidade, pois temos jogadores no elenco com condições de substituir bem, mas pela quantidade. Isso a gente lamenta. Vamos procurar, nos três dias que temos até o jogo, organizar de forma que a equipe não sinta tanto essas perdas", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.