Oswaldo já admite pedir demissão

Comentar o passado incomoda Oswaldo de Oliveira. Para o técnico, tudo faz parte de data vencida. Mas hoje, ele fugiu à regra, mesmo contrariado, e mandou um recado, indiretamente, à torcida, que na goleada por 5 a 1 sobre o Gama o vaiou muito e pediu sua saída. "Minha calma também tem limite e se tiver motivo, peço demissão." Honrar os compromissos, contudo, faz parte do currículo do treinador, que jamais jogou a toalha nos clubes que dirigiu. Foi demitido de Corinthians, Vasco e Fluminense. Como tudo tem a primeira vez, quem apóia o técnico já teme por atitude drástica. O diretor Carlos Augusto de Barros e Silva pensou no pior quarta-feira. Chegou ao vestiário pensando em escutar um pedido de demissão. E os sinais são claros. O sempre calmo Oswaldo, parece não agüentar mais. A educação é a mesma, mas as críticas agora são abertas. "As atitudes tomadas são claramente ensaiadas. Tem de ser para o bem do São Paulo, senão atrapalha, o time perde equilíbrio, força," disse. "Em vez de estarmos falando de aspectos para melhorar o futebol, ficamos atrelados ao passado. Temos de tentar progredir, o setor administrativo precisa se alinhar para pararmos de andar em círculos." Oswaldo não esconde a insatisfação com determinadas pessoas no clube, as quais prefere não citar. O vice-presidente Márcio Aranha, crítico confesso do trabalho de Oswaldo, seria o pivô da crise. Aranha, sempre que pode, pede a saída do treinador ou reclama de seu trabalho. A força para superar o mau momento - se é que goleada por 5 a 1 pode ser considerada desastre - vem de amigos e pessoas amadas. A mulher Beatriz, com quem é casado há 23 anos, é o alicerce do técnico. Hoje, até na coletiva de Oswaldo, estava próxima, passando carinho e energia positiva.Rogério Ceni - A entorse do joelho esquerdo do goleiro Rogério Ceni foi só um susto. A ressonância magnética feita hoje não acusou nenhuma lesão. Porém, está fora do duelo contra o Cruzeiro, domingo, no Morumbi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.