Oswaldo mantém time com três atacantes

O meia Fábio Baiano está liberado para jogar, treinou normalmente hoje, mas poderá ficar no banco no jogo de domingo contra o São Caetano na Vila Belmiro. O técnico Oswaldo de Oliveira revelou hoje que está mais inclinado a manter a formação com três atacantes - Robinho, Basílio e Deivid - um esquema que vem dando certo. Por outro lado, o clube perdeu hoje seu gerente de futebol para o Palmeiras. Ilton José de Oliveira comunicou hoje à diretoria sua decisão de sair e deverá assumir função semelhante no Parque Antártica. Oswaldo de Oliveira comentou que Fábio Baiano está liberado, mas ficou um bom tempo sem jogar. Por conta disso, deve manter o esquema com três atacantes nessa partida contra o São Caetano. "O Fábio já pode jogar, mas como ficou um bom tempo parado, a principal possibilidade é a manutenção dos três atacantes. Quando o Fábio estiver bem, vai ser um caso a pensar, porque é um jogador importante", comentou. Como o esquema de três atacantes está dando certo, Oswaldo poderá ter problemas para mexer na equipe quando Fábio Baiano estiver na melhor forma. "Não vai ser dor de cabeça, não", negou. "Muito pelo contrário, isso é muito confortável porque há a possibilidade de uma outra formação que posso ter; é uma questão de escolher o momento certo para colocar uma ou outra formação em campo". Fábio Baiano treinou hoje novamente e foi relacionado para a concentração, mas pode ser um dos jogadores cortados na última hora, podendo nem ficar no banco. Não é o caso de Fernando Diniz, que finalmente irá para o banco e poderá estrear no Santos. Desde sua chegada, ele se dedicou ao tratamento de um problema nos quadris e aos treinos. No início da semana, quando estava liberado pelo departamento médico ele pegou uma forte gripe e foi dispensado. Já sem os sintomas, ele treinou hoje e Oswaldo confirmou que o jogador está relacionado para o jogo contra o São Caetano. Paulo César e Bóvio foram poupados do treino, enquanto o lateral-esquerdo Léo, fortemente gripado, foi dispensado. Os três, porém, têm presença confirmada na partida de domingo. O único ausente é o volante Fabinho, que operou o joelho esta semana. Ele está fazendo tratamento de fisioterapia em Campinas e na segunda-feira retornará a Santos para um trabalho específico de recuperação. "A operação foi muito boa e o grau de agressão ao joelho foi mínimo", disse o médico Carlos Braga, que informou que foi retirado fragmento que estava acima da rótula e o jogador teve alta no mesmo dia". Ele deverá voltar a jogar dentro de 15 a 20 dias, na avaliação de Braga. DIFICULDADES - Para o atacante Robinho, o São Caetano vai ser o adversário de sempre: muito marcador, difícil. "Mesmo com nosso time jogando em casa, sabemos das dificuldades que vamos enfrentar". Além do preparo para esse jogo, ele acha importante o papel do torcedor. "Vamos fazer com que a força de nossa torcida possa prevalecer para mais uma vez conseguirmos a vitória". Robinho já enfrentou o goleiro Silvio Luís várias vezes e sabe que o jogador sempre tem um bom desempenho nas partidas contra o Santos. "É um grande goleiro, sem dúvida, já provou isso jogando pelo São Caetano e é de seleção, mas espero estar bem nessa partida para marcar meu gol", completou. "Temos de continuar vencendo, pois uma hora o São Paulo tropeça", completou.

Agencia Estado,

25 de fevereiro de 2005 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.