Oswaldo muda para proteger seu time

O técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira, não gostou da forma como seu elenco terminou a estréia no Campeonato Paulista: com as baixas de Antônio Carlos, Léo e Basílio, todos com contusões musculares. Ele atribuiu isso principalmente ao campo pesado na Vila Belmiro, mas disse também que essa situação é um reflexo da curtíssima pré-temporada e destacou ainda "a força imposta pelo adversário".Ele vai tomar precauções especiais a partir desta sexta-feira e os jogadores que atuaram nesta quinta passarão por uma fase de recuperação e no sábado será feita uma avaliação para saber quem poderá ser escalado para o jogo de domingo contra a Ponte Preta, em Campinas (SP)."A mesclagem vai começar muito antes do pretendido e já vai acontecer na segunda partida do Paulista", comentou. "Perdemos três jogadores no jogo contra a Portuguesa, mas, se desse, tinha substituído seis ou sete atletas, pois Elano, Deivid, Ávalos e Flávio deixaram o campo muito cansados".Nesta sexta à tarde haverá treinamento no CT Rei Pelé para os atletas que não atuaram e logo depois o time viaja novamente para Atibaia, onde prosseguirá o trabalho iniciado esta semana de preparação para o Paulista e para a Libertadores. "Vamos permanecer em Atibaia até quarta-feira", comentou Oswaldo de Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.