Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Oswaldo se irrita com frenesi por Gabriel Jesus: 'Toma vergonha'

Técnico discute com torcedor e lamenta exagero pelo garoto

Daniel Batista , O Estado de S.Paulo

22 Março 2015 | 22h20

Além do gol de bicicleta marcado por Vitor Hugo, outro fato curioso marcou a vitória do Palmeiras sobre o São Bernardo por 1 a 0 neste domingo. O técnico Oswaldo de Oliveira perdeu a paciência e começou a discutir com um torcedor que ficou pedindo a entrada de Gabriel Jesus na equipe.

"Normal pediram o Gabriel, mas aquela voz estava se repetindo e me lembrou o filme dos Beatles "Os Reis do Ié-Ié-Ié" com as meninas gritando 'Gabriel, Gabriel'. Achei que o cara iria ter um enfarte gritando que nem um louco. Olhei para ver e era um cara careca, fortão, sem camisa e falei: "Meu irmão, toma vergonha na cara". Ficar gritando que nem um louco", disse o treinador, arrancando risadas dos jornalistas presentes na entrevista coletiva.

Ainda exaltado, o treinador disse que existe um exagero coletivo para escalar o jovem atacante. "Fica esse êxtase em cima dele. Tem que ter calma. O Gabriel é um jogador regular. Vocês insistem demais com ele. Deixa ele crescer, ter um resultado normal. Sem ficar aparecendo Beatles Mania. Toda hora aparece um bom jogador. Temos que ter calma com ele", completou.

O apelo do torcedor deu certo. Oswaldo acabou colocando Gabriel Jesus em campo e o garoto entrou bem. O atacante de 17 anos virou xodó da torcida antes mesmo de jogar, pelo fato de surgir como uma das maiores revelações da base dos últimos anos, com números impressionantes no Sub-17. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.