Oswaldo teme ver Palmeiras prejudicado por polêmica sobre patrocinadora

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou na quinta-feira que a Crefisa e FAM serão patrocinadoras dos árbitros na reta final do Campeonato Paulista. A decisão criou polêmica já que as empresas também anunciam no uniforme do Palmeiras. A FPF e o clube se defenderam e negaram qualquer conflito. Já o técnico Oswaldo de Oliveira admite preocupação por entender que o time pode ser prejudicado em campo.

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

10 de abril de 2015 | 14h44

"A arbitragem é neutra e não vai sofrer influência. Me preocupa é esse assunto ficar sendo debatido tanto e a arbitragem, na tentativa de não parecer parcial, se tornar parcial às avessas", comentou o treinador palmeirense.

O fato é, que mesmo com toda a polêmica, o trio de arbitragem vai estampar as marcas da financiadora e da faculdade nos uniformes. Oswaldo acredita que o tema não deve atrapalhar em nada a preparação da equipe para o jogo.

"Retórica que para todos está bem clara. Eles já passaram por essa situação e sabem da importância desses jogos. Como o ânimo de cada jogador varia, a gente precisa estimular e incentivar para que estejam preparados para o momento", disse Oswaldo.

O Palmeiras enfrenta o Botafogo, de Ribeirão Preto, às 11 horas de domingo, no Allianz Parque. O time do Palmeiras vai a campo com Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Victor Hugo e Zé Roberto; Gabriel, Arouca, Robinho, Dudu e Rafael Marques; Cristaldo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.