Oswaldo x Flu agita CT do São Paulo

No Centro de Treinamento da Barra Funda, onde o time do São Paulo realizou nesta quarta-feira mais um treinamento coletivo visando à estréia no Campeonato Brasileiro (dia 10, contra o Paysandu), ninguém da comissão técnica consegue disfarçar a preocupação. E tudo por causa do imbróglio com a diretoria do Fluminense, que no início da semana publicou um edital convocando seus funcionários para evitar a caracterização de abandono de emprego. O técnico Oswaldo de Oliveira disse que foi demitido verbalmente. ?Mas em minha carteira de trabalho não foi dado baixa?, admitiu. Os integrantes da comissão técnica procuraram o departamento jurídico do Morumbi para obterem informações de como devem proceder diante do problema. Apesar disso, muitos se mostram intranqüilos. ?Tenho dois filhos na faculdade e outras contas a pagar. Como eu abandonaria meu emprego??, perguntou o auxiliar-técnico Waldemar de Oliveira. O outro auxiliar, Édson Cegonha, também comentou o caso. ?Eles nos demitiram e ainda assinaram uma dívida de quatro meses conosco. Essa notificação me surpreendeu. Gosto e respeito muito a entidade Fluminense, mas a atitude do presidente foi vergonhosa nessa história?, disse. Time ? A pouco mais de duas semanas da estréia no Campeonato Brasileiro, a diretoria e comissão técnica do São Paulo entram na fase final de montagem do grupo de jogadores para o segundo semestre. Depois da chegada do lateral-esquerdo Jorginho Paulista e do zagueiro argentino Ameli, a hora é de jogar. Nesta sexta-feira, está marcado um amistoso contra o Toluca, do México, às 15h30, no Morumbi. Os ingressos custam R$ 5,00 para homens e R$ 2,00 para mulheres, crianças e sócios-torcedores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.