Rodrigo Coca/ Agência Corinthians
Rodrigo Coca/ Agência Corinthians

Otero é apresentado no Corinthians e já promete marcar um gol contra o Fortaleza

Meia-atacante afirma estar pronto para estrear nesta quarta-feira e lembra de comparações com Marcelinho Carioca

Redação, Estadao Conteudo

25 de agosto de 2020 | 16h52

O meia-atacante Romulo Otero chegou com força total ao Corinthians. Apresentado, nesta terça-feira, o reforço venezuelano afirmou estar pronto para estrear já nesta quarta-feira, diante do Fortaleza, às 21h30, na Arena, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, e até prometeu um gol de bola parada, lembrando Marcelinho Carioca, um dos ídolos históricos do time de Parque São Jorge.

"Minha bola parada é minha maior característica, conheço Marcelinho Carioca, não pessoalmente, mas quando cheguei no Brasil e começaram comparações, vi muitos jogos dele no Youtube, tinha uma excelente batida. Treino todo dia para aperfeiçoar a batida. Até agradeço a comparação, ele é um grande ídolo aqui, mando um abraço para ele. Treino a cada dia, vou treinar as faltas para darem certo em campo. Acredito que vou treinar hoje (terça-feira) para amanhã (quarta) já fazer um gol de bola parada", disse o jogador, de 27 anos, em entrevista coletiva.

O novo dono da camisa 11,com contrato até julho de 2021, sem custos ao Corinthians, comentou o fato de o técnico Jorge Sampaoli não querer seu futebol no Atlético-MG. "Sobre Sampaoli, agradeço ele pela sinceridade, que conversou que não ia contar comigo. Depois disso, liguei para meu empresário e falei: quero jogar no Corinthians. Ele fez de tudo para que eu estivesse aqui. Não tenho nada a falar de Sampaoli, a comissão é excelente, aprendi muito no pouco que estive com ele, agradeço de verdade", disse o jogador, que agradeceu ao tratamento dado pela torcida e companheiros de Atlético-MG.

Sobre o posicionamento em campo, Otero espera ser utilizado pela esquerda do ataque. "Jogo nas três (posições): meio, direita ou esquerda. Mas me sinto muito melhor pela esquerda, minha maior característica é o chute, então pela esquerda encaro pelo meio e chuto no gol. Ou vou para o fundo e cruzo na área", disse Otero, que se colocou à disposição de Tiago Nunes.

"Gostaria muito de jogar já, estou ansioso, mas não sei se vou jogar com Luan, com Araos, com Léo (Natel), com Vital, não sei. Isso já é parte do treinador, vou esperar minha oportunidade", afirmou Otero, que soma 34 jogos pela seleção venezuelana, com seis gols marcados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.