Otimista, Izaías promete ser herói

O atacante Izaías promete ser o herói do Paulista domingo, na decisão contra o São Caetano. Depois de ficar de fora da primeira partida final, suspenso, o jogador não vê a hora de voltar ao time. E assim, como o técnico Zetti, está muito otimista em relação ao título, mesmo sabendo que a situação de sua equipe é muito difícil - tem de vencer por pelo menos dois gols de diferença para decidir nos pênaltis. No jogo de ida, o time do ABC venceu por 3 a 1. "A sensação de ficar de fora no domingo foi horrível. Agora é um alívio saber que vou voltar. Tô pensando em sair como herói. Posso até não marcar, mas quero sair como o herói desse jogo", diz Izaías, de 28 anos, autor de quatro gols no Campeonato Paulista. Apesar de o Paulista nunca ter vencido o São Caetano, Izaías adota o discurso da vitória. E se deixou contagiar pelo otimisto do técnico Zetti. "Como o professor Zetti falou, nós teríamos que fazer uma partida excepcional. Chegou a hora", comenta o atacante. "Vamos reverter esse quadro." Vencer por diferença de pelo menos dois gols, para decidir nas penalidades, ou três, para ficar com o título no tempo normal, parece não assustar o jogador. "Até porque nós temos um os melhores ataques do campeonato." Nas duas partidas que o Paulista fez contra o São Caetano neste Paulista (derrotas por 5 a 1 e 3 a 1), Izaías, suspenso, não jogou. "Agora o São Caetano vai ver a nossa força. Temos que fazer a diferença" E a dica para que tudo possa caminhar bem é simples. Para Izaías, o que o Paulista tem de fazer é estudar os erros que o adversário cometeu e explorá-los. "E nós não podemos recuar como fizemos no primeiro tempo", avisa. "No segundo, o Zetti equilibrou, mas aí cometemos dois erros fatais." A volta de Izaías é um alívio para Zetti. Ainda que reconheça que o substituto Márcio Mossoró foi bem contra o São Caetano, o treinador não esconde a satisfação pelo retorno do atacante. "Com a volta do Izaías, mudamos o nosso comportamento. Ganhamos em velocidade e em movimentação", comentou o técnico do Paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.