Paul Buck/EFE
Paul Buck/EFE

Ótimo futebol latino-americano não é surpresa, diz Tabárez

O nível mostrado pelas seleções latino-americanas no Mundial não é uma surpresa, disse nesta segunda-feira o técnico uruguaio, Oscar Tabárez, que se mostrou cauteloso a respeito de algumas atuações fracas de equipes da Europa. As seleções da América Latina são a sensação da Copa, com times ofensivos, boas atuações e gols.

JAVIER LEIRA, Reuters

21 de junho de 2010 | 17h02

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

Argentina, Brasil e Chile venceram as duas partidas que jogaram, enquanto Uruguai, Paraguai e México somam uma vitória e um empate. A única derrota foi de Honduras, mas justamente diante do Chile.

"Não me surpreende muito. Paraguai e Chile se prepararam muito bem nas eliminatória. O Paraguai joga seu quarto Mundial com técnicos diferentes mas a mesma ideia", disse Tabárez em coletiva de imprensa.

"Chile, bem-vindo ao clube. Duas eliminatórias atrás foi o último classificado e agora foi segundo, vem de um processo de trabalho importante, com jogadores jovens. Argentina e Brasil não surpreendem, sempre têm grandes objetivos. Nós tivemos bons momentos nas eliminatórias", acrescentou.

Tabárez também analisou o desempenho de algumas equipes europeias de grande histórico que não renderam o esperado até agora, como Espanha, Inglaterra, Itália e França.

"Talvez seja surpreendente que algumas equipes europeias consideradas de elite não tenham conseguido bons resultados. O que se deve ter em conta é que na Europa há variações de rendimento, não são todos favoritos", afirmou Tabárez.

"É preciso esperar para ver se a tendência se confirma ou muda", concluiu o técnico uruguaio. 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.