Mahmoud Khaled/EFE
Mahmoud Khaled/EFE

Ousado e caçado: Neymar se destaca nas estatísticas da fase de grupos da Copa

Camisa 10 do Brasil foi o jogador que mais driblou e finalizou nas primeiras partidas do Mundial; também foi principal 'alvo' da marcação, com 17 faltas sofridas

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2018 | 08h00

Com média de 5,7 faltas sofridas nos três jogos da primeira fase do Mundial na Rússia, a principal estrela da seleção brasileira, Neymar, fecha esta etapa da Copa do Mundo como o principal “alvo” dos marcadores adversários. Foram 17 faltas sofridas nos duelos contra Suíça, Costa Rica e Sérvia.

+ Mario Fernandes pede 'partida perfeita' da Rússia para eliminar a Espanha

+ Rússia esquece derrota e mira a Espanha: 'Não há tempo para ficar chateado'

De todas as faltas sofridas pelos jogadores brasileiros, quase 40% delas foram no camisa 10, que anotou um gol até agora – o que fechou o placar do Brasil na vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica, pela 2.ª rodada.

Tentativas também não faltaram ao craque. Foram 16 finalizações por parte de Neymar, mais que o português Cristiano Ronaldo (15) e o argentino Lionel Messi (12), principais “concorrentes” do brasileiro que busca ser reconhecido como o melhor jogador do mundo.

 

Neymar ainda se destaca na quantidade de dribles. Com 14, fez o dobro que o sul-coreano Son, segundo que mais "ousou" e tentou mostrar as habilidades para cima dos adversários. Gabriel Jesus também aparece na lista dos que mais driblaram na fase de grupos da Copa, com seis tentativas em três jogos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.