Owen se sente culpado pela contusão e acredita no título

O atacante inglês Michael Owen revelou, nesta quinta-feira, que se sente culpado por decepcionar o Newcastle em virtude da contusão no joelho que o tirou do Mundial e que deverá afastá-lo dos gramados por cerca de cinco meses. "Posso controlar minhas emoções e afirmo que, quando estava deitado na maca, com gelo sobre o joelho, não era auto compaixão que sentia, mas culpa", afirmou ao jornal britânico The Times.Owen rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito no primeiro minuto da partida em que Inglaterra e Suécia empataram por 2 a 2. "Passei muitas horas ao telefone pedindo desculpas aos torcedores que decepcionei. Sinto-me realmente culpado quando penso no pessoal do Newcastle, que investiu tanto dinheiro em mim e que me apoiou todo o tempo. E também penso nos torcedores, que só me viram em 11 jogos".Owen foi vendido pelo Ral Madrid ao Newcastle por 23 milhões de euros no final do ano passado. Mas no dia 31 de dezembro fraturou o pé e ficou inativo durante quase toda a recente temporada.O atacante afirmou ainda que pretende voltar à Alemanha, no final da Copa, para receber sua medalha de campeão mundial. "Quando deixei a equipe no hotel, ontem (quarta), disse ao técnico Sven-Goran Eriksson que voltaria na final da Copa do Mundo. O torneio pode ter terminado para mim, mas ainda quero pendurar essa medalha no meu pescoço".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.