Divulgação/ São Paulo
Divulgação/ São Paulo

Pablo desfalca São Paulo por seis semanas para cirurgia na região lombar

Atacante será submetido a cirurgia para retirada de cisto nesta quinta-feira e está fora da final do Paulistão

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2019 | 10h52

O atacante Pablo será submetido a uma cirurgia na quinta-feira para a retirada de um cisto artrossinovial na região lombar da coluna. Com isso, o atacante do São Paulo está fora da decisão do Campeonato Paulista, domingo, na Arena Corinthians. O período de recuperação é de, no mínimo, seis semanas. “É um procedimento minimamente invasivo e necessário para que o atleta retorne as suas atividades”, explica José Sanchez, médico do São Paulo.

Pablo sofreu um trauma na região lombar ainda no dia 27 de março, nas quartas de final diante do Ituano. Ele se recuperou a tempo de disputar o primeiro jogo da semifinal contra o Palmeiras, no dia 30 de março. Ele atuou durante os 90 minutos, mas deixou o clássico com dores nas duas panturrilhas, devido a uma pancada sofrida ainda no primeiro tempo. No dia seguinte, ele se reapresentou no CT da Barra Funda e iniciou a recuperação física no Reffis.

Dois dias após o primeiro jogo contra o Palmeiras, o atacante realizou exame de ressonância magnética que comprovou a contusão nas duas panturrilhas. A partir desta data, ele melhorou progressivamente e iniciou os trabalhos de fortalecimento muscular no dia 8.

Nesta terça-feira, o atacante passou por exame de ressonância magnética na região lombar que apontou a presença de um cisto, que irradia para a panturrilha direita e que necessita de cirurgia para retirada.

O São Paulo enfrenta o Corinthians neste domingo, às 16h, em Itaquera, para o jogo de volta da decisão do Paulistão. No primeiro jogo, empate por 0 a 0, no Morumbi. Novo empate, por qualquer placar, leva a disputa para os pênaltis. Quem vencer será campeão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.