Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians

Pablo é sondado por turcos e Corinthians faz proposta pelo zagueiro

Defensor tem contrato de empréstimo com o clube brasileiro até dezembro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

20 de junho de 2017 | 16h51

Preocupado com a abertura da janela de transferências do mercado europeu, o Corinthians espera sacramentar até a semana que vem a compra de Pablo junto ao Bordeaux, da França. O zagueiro tem contrato de empréstimo com o time alvinegro até o fim do ano e o temor é que cheguem propostas de clubes europeus pelo jogador.

O Estado apurou que dois clubes turcos estão monitorando a situação do defensor e pretendem fazer proposta em breve. Entretanto, a prioridade na negociação ainda é do Corinthians, que tem o valor fixado de 3 milhões de euros (R$ 11 milhões) para comprar os direitos econômicos do atleta até o fim do mês. Sem condições de pagar à vista, o time brasileiro tenta parcelar o pagamento e espera por uma resposta positiva do clube europeu nos próximos dias.

Caso a negociação não tenha sido sacramentada até julho, o Bordeaux pode ouvir propostas de outros clubes e dois times da Turquia já se manifestaram interessados no jogador. Pablo se mostra disposto a permanecer no Corinthians e no último domingo, ao entrar em campo diante do Coritiba, completou sete jogos e com isso, não poderá mais jogar em outra equipe da Série A do Brasileiro neste ano.

Se o Bordeaux recusar o pagamento parcelado, a diretoria alvinegra estudará uma outra forma de pagar pelo jogador. Entretanto, já descarta a possibilidade de colocar o lateral-esquerdo Guilherme Arana na negociação, com os franceses chegaram a sugerir. De acordo com o site UOL, o Corinthians quitou recentemente uma dívida com Pablo referente ao pagamento de luvas por sua contratação, no início da temporada, e que ainda não tinha sido paga.  

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.