Stephane Mahe / Reuters
Stephane Mahe / Reuters

Pai de Neymar critica técnico adversário e defende o filho: 'Tem de chorar'

Pascal Dupraz, treinador do Caen, afirmou que não choraria pela derrota do seu time para o PSG e deixaria as lágrimas para o brasileiro, lesionado

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2021 | 20h46

Neymar pai, progenitor do astro do PSG, utilizou as redes sociais para desabafar após mais uma lesão do filho e criticar Pascal Dupraz, técnico do Caen, além de também falar contra jornalistas, a liga francesa e árbitros.

Dupraz afirmou, após a derrota para o PSG na Copa da França nesta quarta, que não choraria pelo revés, e deixaria as lágrimas para Neymar, que saiu de campo machucado na partida. Não vou chorar pela derrota da minha equipe, deixo isso para o Neymar", disse o treinador.

"Realmente meu filho tem de chorar, mas não pelo que você imagina meu senhor. Eu, na minha opinião, ele tem de chorar por existirem treinadores como você, árbitros desse nível, ligas negligentes e omissas, jornalistas na grande minoria tendenciosos e covardes no esporte", respondeu Neymar pai.

"Mas o nosso choro e o dele, do meu filho, do atleta, da magia do futebol durará mais uma noite e após isso se levantará novamente, como sempre, para vencê-los", completou Neymar pai, em tom esperançoso.

Neymar sofreu uma lesão de grau 2 na coxa e o tempo estimado para sua recuperação é de quatro semanas. Dessa forma, brasileiro não estará em campo no jogo da ida do PSG contra o Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, na próxima terça, 16. A volta será em 10 de março, e a presença do atacante ainda é dúvida. 

Poucos minutos após o PSG confirmar a lesão, Neymar fez um desabafo em suas redes sociais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.