Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Pai de Neymar minimiza críticas e diz que filho leva provocações 'na brincadeira'

Empresário diz que ainda é cedo para analisar uma possível desvalorização do craque da seleção brasileira após a Copa

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2018 | 07h01

Empresário e pai do principal jogador da seleção brasileira, Neymar da Silva Santos minimizou nesta quinta-feira as chacotas e provocações que ganharam as redes contra o camisa 10 do Brasil em função de seu desempenho na Copa do Mundo. Para ele, Neymar deve levar a situação "na brincadeira".

Em primeira aparição pós-Copa, Neymar diz ver exagero em críticas

"Esse é o espírito", disse Neymar pai, em evento do Instituto Neymar Junior num hotel em São Paulo. Ele fez menção a um vídeo em que o atleta aparece participando com crianças do "Neymar Challenge", que viralizou nas redes como chacota das supostas encenações do atleta ao sofrer faltas na Copa do Mundo. 

"Tem que levar na brincadeira. A gente tem que saber ganhar, mas também tem que saber perder. As crianças copiam aquilo que é engraçado. E o Neymar é o um cara que tem relação com mídias sociais, é normal", analisou o empresário, que também comentou os estudos que afirmam que a imagem do jogador está arranhada.

Há alguns dias, uma apuração da Pluri Consultoria, empresa especializada em mercado de jogadores de futebol apontou uma queda de 11% no valor de mercado de Neymar após a Copa do Mundo. Para Neymar pai, ainda é cedo demais para este tipo de conclusão.

 

"Tem que ver o pós-Copa, mas ainda não dá para medir isso", disse Neymar pai. "É precoce. Ele tem um bom contrato, tem um clube que defende, uma seleção. Não acredito em desvalorização. Pelo contrário, são só especulações."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.