Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Pai de Neymar vai à Justiça contra ex-advogado de Najila Trindade

José Edgard da Cunha Bueno, segundo a acusação, tentou acordo com empresário antes da denúncia de estupro

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2019 | 23h09

Neymar Silva Santos, pai do atacante Neymar, do PSG, abriu uma ação na Justiça de São Paulo contra José Edgard da Cunha Bueno, ex-advogado de Najila Trindade. Como defensor da modelo que acusou Neymar de estupro – a 6ª Delegacia de Defesa da Mulher encerrou as investigações sem pedir o indiciamento do jogador -, o advogado teria tentado um acordo financeiro com o empresário.

O contato teria sido feito dois dias antes de a modelo registrar boletim de ocorrência no dia 31 de maio. O caso tramita no Fórum Criminal da Barra Funda. Segundo os advogados de Neymar, o objetivo da ação é "instrumentalizar eventual ajuizamento de ação penal nos casos de delito contra a honra".

Em entrevista à Band no dia 3 de junho, o pai de Neymar afirmou que os advogados "pediram dinheiro, um cala boca para a menina". Segundo o defensor dos interpelados, Antônio Sérgio de Moraes Pitombo, eles procuraram o pai do atleta para um acordo legítimo, o que é normal nesse caso, e ele afirma que não houve tentativa em absoluto de extorsão.

Após pedido do jogador e de seu pai, a Polícia Civil abriu inquérito para apurar se houve no caso um crime de extorsão. O material é investigado pela delegada Monique Patrícia Ferreira Lima, do 11.º Distrito Policial de São Paulo. O inquérito que investiga a acusação de estupro foi entregue ao Ministério Público, titular da ação. O prazo para análise é de 15 dias, contados a partir do dia 30 de junho.  

As promotoras do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid) podem oferecer denúncia (acusação formal à Justiça), pedir o arquivamento do inquérito ou novas diligências, mais depoimentos e novas provas. O órgão também pode oferecer denúncia contra Najila pelo crime de denunciação caluniosa. Neymar continua trabalhando com o PSG em sua fase de preparação para o Campeonato Francês e Liga dos Campeões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.