Pai de Roger causa confusão no estádio

A tradicional frase "Você sabe com quem está falando?" não funcionou neste domingo à tarde, no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. O pai do meia corintiano Roger, Aluísio Flores, teve o carro apreendido por policiais militares após forçar a entrada no local, onde o Botafogo cumpriu uma punição no jogo contra o Corinthians e atuou com os portões fechados.De acordo com testemunhas, por volta das 15h30, o pai de Roger tentou entrar no estádio aos berros, ofendendo o porteiro responsável pelo estacionamento. Chamado no local, o comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar, o tenente-coronel Odilon, optou por verificar os documentos do veículo e constatou várias irregularidades."Não quero saber se é pai de jogador. Chegou um cara cheio de marra e ele tem que aprender a respeitar os outros", disse o comandante, que encaminhou o veículo para o depósito do Departamento de Trânsito do Rio (Detran), no Centro do Rio. "Agora se quiser, vai ter que voltar de ônibus." O pai de Roger, no entanto, nem acompanhou o início da partida, já que saiu do estádio dirigindo seu carro junto com um policial militar, que o conduziu para o depósito do Detran.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.