Pai Nílson faz alerta a corintianos

O pai-de-santo Miranilson Carvalho Santos, o Pai Nilson, garante que o Corinthians finalmente está superando a fase negativa que envolvia o time desde o segundo semestre do ano passado. Ele e o pai-de-santo Robério de Ogum, que era ligado ao técnico Wanderley Luxemburgo, até previram que o drama do time continuaria nesta temporada, por causa dos "maus espíritos" que perambulavam pelo Parque São Jorge. "Mas as três vitórias consecutivas (duas pelo Campeonato Paulista e uma pela Copa Brasil) são reflexo da nova situação que o time começa a atravessar. Os jogadores estão superando o negativismo que estava atrapalhando o Corinthians", disse Pai Nilson, que durante 18 anos trabalhou no Parque São Jorge como "consultor espiritual", além de desempenhar tarefas administrativas no clube. "O otimismo voltou a fazer parte do dia-a-dia dos atletas." Mas o Pai Nilson alerta que o grande desafio do time alvinegro está ainda a caminho: será em abril, mês de São Jorge, o santo padroeiro do clube, cuja estátua continua instalada na entrada da capela do Parque São Jorge. "Aconteceram muitas coisas ruins no clube, desde injustiça com funcionários, como foi meu caso, a matança, por envenenamento, de dezenas de gatos que viviam por lá. Essas coisas devem ter magoado São Jorge", acrescenta Pai Nilson. Para o pai-de-santo, se o time começar bem o mês, com vitórias e tranqüilidade, será bom sinal. "É prova que São Jorge perdoou aos dirigentes do Corinthians. Caso contrário, o time poderá entrar novamente em má fase, explicou Pai Nilson. Ele diz ter ter ido ao Pacaembu, domingo, na goleada sobre o Santos por 5 a 0, com uma pequena imagem de São Jorge para ajudar o time.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.