Sâo Paulo FC
Sâo Paulo FC

Palestra sobre comportamento nas redes sociais irrita conselheiros do São Paulo

Papo aconteceu durante reunião no Conselho Deliberativo e dividiu opiniões nos bastidores do clube tricolor

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2017 | 07h00

Uma palestra sobre o tema “Educação Digital”, ministrada durante a reunião do Conselho Deliberativo do São Paulo, anteontem, no Morumbi, dividiu opiniões e irritou alguns oposicionistas da atual diretoria tricolor. Ministrada pelo advogado especialista em Direito Eletrônico, Renato Opice Blum, o papo mostrou que publicações em redes sociais podem trazer reflexos jurídicos graves, em casos de informações caluniosas ou difamatórias.

Conselheiros cobram explicações de Pinotti sobre ex-gerente demitido do São Paulo

Apesar de ter sido apontada como bastante instrutiva, a palestra foi entendida por alguns conselheiros como um “recado” bem direto da diretoria do clube, numa estratégia para supostamente tentar diminuir ou até evitar críticas feitas a ela em redes sociais. 

A organização contesta este ponto de vista. De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do São Paulo, Marcelo Pupo, que teve a iniciativa de incluir a palestra na reunião em decisão conjunta com a diretoria do clube, o papo tinha o objetivo principal de prevenir possíveis problemas judiciais causados por publicações nas redes sociais.

"Foi uma palestra instrutiva, que apresentou aspectos relacionos a possíveis problemas judiciais causados por publicações feitas em redes sociais. É preciso saber como se comportar nestes espaços.”

O Estado apurou nos bastidores que outra preocupação que motivou a realização da palestra foi de prevenir que o número de casos envolvendo denúncias de calúnias em redes sociais aumente no Comitê de Ética do clube, sobretudo por conta da reta final de uma das temporadas mais dramáticas do São Paulo nos últimos anos, em que o time ainda tenta fugir do rebaixamento no Brasileirão. 

O assunto ganhou força nos corredores do Morumbi em julho, depois que o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, denunciou o conselheiro PedroMauad por injúria, calúnia e difamação – justamente por causa de comentários numa rede social em que Mauad teria insinuado que Leco e Ataíde Gil Guerreiro, ex-vice de futebol, expulso por agressão ao ex-presidente Carlos Miguel Aidar, estariam juntos em ações ilícitas.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.