Palmeiras acerta a contratação do meia Diego Souza

A contratação é bancada pela Traffic, que desembolsa cerca de R$ 9,6 milhões pelo ex-atleta do Grêmio

Juliano Costa, Jornal da Tarde

07 Janeiro 2008 | 21h07

O Palmeiras deve anunciar nesta terça-feira a contratação de Diego Souza, jogador mais cobiçado do mercado brasileiro neste início de temporada. Até o vice-presidente Gilberto Cipullo, sempre comedido e que nunca abre detalhes sobre negociações, já fala com entusiasmo do reforço - apesar de o Grêmio garantir que ainda não jogou a toalha. Veja também: Élder Granja se apresenta com a camisa do Palmeiras A contratação é bancada pela Traffic, agência de marketing esportivo que havia se comprometido a investir até R$ 40 milhões em reforços para o Palmeiras. Por Diego Souza, a Traffic ofereceu ao Benfica, clube que detém seus direitos econômicos,  3,7 milhões, cerca de R$ 9,6 milhões. Paulo Odone, presidente do Grêmio, garante ter feito uma proposta superior, que seria 'imbatível', mas conselheiros palmeirenses desdenham e afirmam que o clube gaúcho não tem como fazer uma oferta melhor que a da Traffic.  O clube alviverde ainda teria crédito de mais de R$ 30 milhões para outros reforços via Traffic. "Se batermos mesmo o martelo, e esperamos que isso ocorra em breve, será a primeira contratação feita através dessa parceria", disse Cipullo - por cautela, ele só dá como certa uma contratação após a assinatura do contrato, que deve ocorrer nesta terça-feira à tarde. Cipullo não esconde, porém, que o contrato com Diego Souza será de quatro anos. A Traffic banca a contratação, mas os salários serão pagos pelo Palmeiras. Numa venda, o clube fica com uma pequena parte do valor (entre 10% e 20%, dependendo do ano em que o meia sair) e o restante vai para a Traffic. O principal rival do Palmeiras no negócio é o Grêmio. O clube gaúcho chegou a reunir R$ 9 milhões para dar ao Benfica, que exigia, a princípio, R$ 10,5 milhões. Com R$ 9,6 milhões, porém, a Traffic teria conseguido fechar o leilão. Paulo Pelaipe, diretor do Grêmio, chegou a dizer nesta segunda-feira que não tinha mais como competir com o Palmeiras. O presidente Paulo Odone, porém, garantiu que o clube gaúcho ainda está no páreo. A contratação de Diego Souza era uma obsessão para o técnico Vanderlei Luxemburgo, que viu o meia acabar com o Santos na Libertadores do ano passado. Luxa imagina que Diego Souza fará ótima dupla com o chileno Valdivia. Chapéu no rival O Santos também chegou a procurar o meia, mas os diretores palmeirenses estão felizes mesmo é por terem dado um 'chapéu' no São Paulo, clube que havia superado o Palmeiras na contratação de vários jogadores nos últimos anos, como Ilsinho, Richarlyson, Lima e Rodrigo Fabri.  Nos bastidores, dirigentes do clube alviverde comemoram aquela que já é considerada "a primeira grande vitória no ano sobre o clube do Jardim Leonor" - apelido dado por eles ao time do Morumbi. Os palmeirenses ironizam principalmente o presidente são-paulino Juvenal Juvêncio, que chegou a afirmar semana passada que o desejo de Diego Souza era ir para o São Paulo. Formado no Fluminense, o meia teve uma passagem pelo Flamengo (2005) e depois foi para o Benfica. Não se firmou em Portugal e acabou emprestado ao Grêmio, onde brilhou na temporada passada. Tem 22 anos, mede 1,88 de altura, pesa 86 quilos e é canhoto. Suas principais características são o chute de média distância e as jogadas de linha de fundo pela esquerda. Diego Souza deve ser o terceiro reforço do Palmeiras na temporada. O atacante Alex Mineiro (ex-Atlético Paranaense) e o lateral-direito Elder Granja (ex-Inter) já treinam em Atibaia. Segundo Cipullo, a expectativa é que Diego Souza se junte ao elenco nesta quinta-feira. Rafael Sobis Com a definição em torno de Diego Souza, o Palmeiras volta a concentrar seus esforços na busca por um novo atacante, para fazer dupla com Alex Mineiro. Rafael Sobis, do Betis, da Espanha, é o preferido de Cipullo, mas a contratação é considerada "impossível" na opinião de Alejandro Rodríguez, repórter do Marca, um dos principais jornais esportivos na Espanha. "Manuel Ruiz de Lopera [presidente do Betis] investiu alto em Sobis [quase R$ 20 milhões] e não vai aceitar emprestá-lo", afirma Rodríguez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.