Palmeiras acredita que pode ser campeão

O empate diante de um Corinthians com apenas dez jogadores desde os 21 minutos do primeiro tempo não tirou o entusiasmo dos jogadores do Palmeiras. Ainda não acabou o sonho da conquista do quinto título brasileiro. ?Restam dez rodadas, são 30 pontos. Tudo pode acontecer. O importante é somar pontos, manter a regularidade e subir na tabela?, disse o técnico Emerson Leão.O Palmeiras está em quinto lugar, com 53 pontos, dez a menos que o time do Parque São Jorge e luta diretamente por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. O Goiás, vice-líder tem 57, enquanto o Inter soma 56 e o Fluminense, 54. Sábado, a equipe do Palestra Itália joga no Ceará, diante do Fortaleza, que nos últimos seis jogos só conseguiu dois pontos. Depois, o Palmeiras terá três adversários que brigam para não cair para a Série B: Figueirense (em casa), Atlético-MG (fora) e Flamengo (casa). ?Nada está perdido?, afirmou o volante Marcinho Guerreiro, um dos melhores do clássico. ?Como estou dizendo desde o início do campeonato. Três pontos valem a mesma coisa, independente do adversário?, afirmou Leão.Para a partida contra o Fortaleza, o treinador do Palmeiras não poderá contar o zagueiro Daniel, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Leonardo Silva e Gláuber brigam pela vaga. O reforço será o atacante Marcinho ? artilheiro do time no Brasileiro, com 17 gols ? , que, suspenso, não enfrentou o Corinthians e foi substituído por Cláudio.O Palmeiras terá mais uma semana de treinamentos. Na sexta-feira, o time faz a última preparação antes da viagem para a capital cearense às 7 horas na Academia de Futebol.Atenção - Durante a semana Leão vai tentar minimizar alguns defeitos que o time apresentou diante do Corinthians. Um deles foi a falta de atenção no rebote do goleiro Fábio Costa. O técnico alertou os jogadores de ataque, que deveriam ter se posicionado melhor. ?Faltou atenção em alguns lances que poderiam ter sido aproveitados.?Leão também não gostou da produção dos laterais Correa e Fabiano. Segundo o treinador, a equipe chegou pouco à linha de fundo e os cruzamentos não tiveram o efeito desejado. Correa, que vinha sendo utilizado como volante, ficou com a vaga na lateral-direita que era de André Cunha nas vésperas do clássico. Leão decide nos coletivos da semana se mantém a alteração na equipe.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.