Palmeiras admite jogar pelo empate

A derrota para o São Paulo abalou o moraldo Palmeiras para a partida desta quarta-feira, às 21h40, contrao Sport Boys, do Peru, pela Libertadores. O técnico palmeirenseCelso Roth tentou recuperar o ânimo dos jogadores com fitas devídeo e muita conversa, mas ele não esconde que um empate emLima seria um excelente resultado, por causa do momento críticopelo qual passa sua equipe, penúltima colocada no CampeonatoPaulista, correndo o risco de ser rebaixada. "Um ponto é muitobom, mas é preciso conseguir a vitória no jogo de volta",ressaltou. O técnico disse não estar surpreso com a fraca campanha dotime no estadual. Para ele, é comum as equipes que disputam duascompetições se apresentarem mal em uma delas. "Mas na Libertadores começamos bem, e com uma vitória,ficaremos próximos da classificação. É difícil, mas precisamosseparar uma competição da outra", alertou o treinador. O jogode amanhã será o segundo da equipe na competição sul-americanadeste ano. No primeiro, o Palmeiras venceu em casa o Universidadde Chile pelo placar de 2 a 1. Na opinião dos jogadores, o fato de o adversário de amanhãtambém atravessar uma fase difícil, já que perdeu as duaspartidas que disputou na Libertadores, não irá facilitar para oPalmeiras. "Tenho informações de que se trata de um time rápido com um bom chutador de fora da área", observou o volanteMagrão, hoje na reserva. Contra o Universidad de Chile, o Alviverde já enfrentou umaequipe com chutadores perigosos, caso do meia Pizarro, quemarcou um gol de fora da área. Por isso, a ordem é para que osateltas, inclusive os atacantes prestem atenção à marcação. "Otime todo precisa ter pegada, destacou Roth. Recorde - Para o meia Alex, o jogo terá um sabor especial.Amanhã ele deverá fazer sua 29.ª partida pelo Palmeiras naLibertadores, batendo o recorde do meia Ademir da Guia e dovolante Dudu, ao lado de Alex, os jogadores que mais atuarampela equipe na competição sul-americana, totalizando 28 jogos. "Não ligo muito para números, mas em se tratando dos grandesnomes que superarei, o recorde será um orgulho para mim",observou o meia. Com 8 gols, Alex também está próximo deultrapassar os 11 gols marcados pelo atacante Tupãzinho que, nosanos 60, tornou-se o maior artilheiro da equipe na Libertadores.O jogador ainda estava em observação por causa de uma torção notornozelo, mas deverá ter condições de iniciar a partida. Roth deverá promover a volta de Taddei à lateral-direita eassegurou a escalação de Galeano no meio-de-campo. Nalateral-esquerda, mesmo fora de forma, Felipe será mantido."Estou fazendo uma opção pela técnica", observou o treinador,sobre a habilidade de Felipe. O meia Juninho, que freqüentemente atua como atacante, não foirelacionado para a partida. "Preferi o Tupã, um meia que sabejogar com o pé esquerdo", explicou Roth. No ataque, ele aindanão decidiu se escala Tuta ou Fábio Júnior ao lado de Basílio."Os dois não estão bem, precisam superar a má fase para nosajudar", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.