Gabriel Bilo/Estadão
Gabriel Bilo/Estadão

Palmeiras adota cautela e confiança com evolução de Barrios

Paraguaio estreou como titular na quarta-feira passada

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2015 | 14h58

O atacante Lucas Barrios aprovou sua estreia como titular do Palmeiras na partida contra o Cruzeiro, embora não tenha tido tantas oportunidades para marcar gols. Na visão do paraguaio, que fez seu quarto jogo com a camisa alviverde, mas o primeiro em que inicia jogando, ele se destacou mais por jogando pelo coletivo do que individualmente.

"Não tivemos muitas chances porque era um jogo decisivo, mas dei assistência para o Cleiton (Xavier). Claro que gosto de fazer gols e espero marcá-los quando tiver oportunidades", disse o atacante, que foi substituído no segundo tempo por Cristaldo. 

O técnico Marcelo Oliveira é cauteloso em relação ao jogador. A tendência é que ele seja mantido no time para encarar o Atlético-MG domingo, no estádio Independência e o treinador deixa claro que é preciso ter paciência com o atacante, que ainda está adquirindo melhores condições físicas.

"Normal ele passar por esse período de adaptação ao time e ao futebol brasileiro. Ele lutou muito e foi bacana ter dado o passe para o gol do Cleiton", destacou o treinador. Barrios concorda que ainda não está em suas melhores condições físicas. "Aos poucos vou ficando bem fisicamente. Importante é que joguei por uma hora. Isso é importante depois de ficar treinando por um mês", analisou. 

Barrios chegou ao Palmeiras após disputar a Copa América pela seleção do Paraguai e teve uma semana de folga. Após iniciar os treinos, disputou três partidas e quando iria ser titular diante do Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, no início do mês, teve dores na panturrilha direita e desfalcou o time por dois jogos. Além dele, Marcelo Oliveira conta com Alecsandro, Leandro Pereira e Cristaldo para ser referência na área.

Para o jogo contra o Atlético-MG, domingo, no estádio Independência, a tendência é que Alecsandro ganhe uma nova oportunidade, já que na quarta-feira, diante do Cruzeiro, não pode atuar por já ter defendido o Flamengo durante a Copa do Brasil. Barrios deve ficar como opção no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.