Palmeiras ameaça ir à Fifa para contar com Thiago Neves

O meia já declarou seu desejo de permanecer no Fluminense e disse não querer defender o clube alviverde

Robson Morelli, Jornal da Tarde

03 de janeiro de 2008 | 19h14

Orientada pelo seu departamento jurídico, a diretoria de futebol do Palmeiras não abre mão de fazer valer o pré-contrato que tem com o jogador Thiago Neves, que se reapresentou no Fluminense nesta quinta-feira. "Vamos à Fifa se for o caso, mas temos um pré-contrato com o jogador que tem seu valor", disse o gerente de futebol, Toninho Cecílio. Veja também: Alex Mineiro chega e diz que não teme pressão palmeirense  Filé é apresentado e rebate críticas do técnico Emerson Leão Segundo ele, só há uma forma de o assunto acabar sem a vinda do meia para o Palestra: pagando o valor da multa pelo descumprimento do acordo, que é de R$ 2,4 milhões. "Tem ainda os R$ 400 mil que demos ao jogador a título de luvas. Precisa devolver." Thiago Neves já declarou seu desejo de permanecer no Rio. Disse não querer defender o Palmeiras. Mesmo assim, Toninho acha que ele não terá problemas caso se apresente ao técnico Vanderlei Luxemburgo e ao time paulista. "Não vi nada demais em suas declarações. É claro que ele disse o que poderia dizer, já que iria se apresentar nas Laranjeiras." O Palmeiras acertou a contratação em definitivo dos atacantes Luís, junto ao Tupi, e Max, do Corinthians de Alagoas. Mesmo assim, eles não trabalharão com o time principal e o técnico Vanderlei Luxemburgo - a princípio, serão emprestados para ganhar experiência. Foram relacionados 24 jogadores para a pré-temporada em Atibaia, e deles apenas dois não estavam no grupo que terminou a disputa do Brasileiro: o zagueiro Maurício, que acaba de ser promovido das categorias de base, e o atacante Osmar, recuperado de uma cirurgia no joelho.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasThiago NevesFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.