Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Palmeiras anuncia fim das negociações com Jorge Sampaoli

Clube informa que não conseguiu um acerto financeiro com o ex-treinador do Santos. Luxemburgo e Miguel Ángel Ramírez aparecem como opções

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2019 | 16h35

O Palmeiras anunciou que encerrou as negociações com o técnico Jorge Sampaoli. O clube informou que não chegou a um acordo financeiro e que por isso as conversas com o treinador não seguirão adiante. O argentino era o principal nome para comandar a equipe na próxima temporada, no lugar de Mano Menezes, demitido antes mesmo do término do Campeonato Brasileiro

Sem Sampaoli, o Palmeiras vai ao mercado atrás de um novo treinador e dois nomes já estavam ganhando força antes mesmo do fim das negociações com o argentino. O mais cotado no momento é Vanderlei Luxemburgo, que na sexta-feira anunciou que não irá renovar com o Vasco. Outra opção bastante comentada no clube é o espanhol Miguel Ángel Ramírez, campeão da Copa Sul-Americana pelo Independiente Del Valle, do Equador. 

Luxa ainda é um nome que divide bastante opinião no Palmeiras. Há quem o ame e quem o odeie e isso acontece, inclusive, entre membros da diretoria. Algo que não ocorre com Ramírez. No caso do espanhol, a preocupação é com o conhecimento dele em relação ao futebol brasileiro e também pela dúvida se o estilo de jogo adotado pelo treinador se adaptaria ao elenco alviverde. O fato dele ter apenas 35 anos também é algo que incomoda algumas pessoas próximas ao presidente Galiotte.

O Palmeiras foi comandado por Andrey Lopes nas últimas rodadas do Brasileirão, mas a diretoria não cogita efetivá-lo no cargo. O objetivo do presidente Maurício Galiotte é definir o novo treinador o mais rápido possível, para não atrasar ainda mais o planejamento para a próxima temporada. Por enquanto, o clube não acertou nenhuma contratação para 2020.

A negociação entre Sampaoli e Palmeiras se intensificou na última quinta-feira, quando representantes do clube se reuniram com o treinador em um hotel no Rio de Janeiro. Os dirigentes fizeram uma proposta, o técnico fez uma contraproposta e os palmeirenses decidiram não aceitar o valor, entendendo que seria um investimento muito elevado.

O salário do treinador e sua comissão técnica ficaria na casa dos R$ 2 milhões mensais, além de bônus por metas alcançadas e a promessa de investimentos em reforços. Sampaoli, porém, fez outras exigências que não foram aceitas pelos representantes do time alviverde.

Para Entender

Mercado da Bola

Veja as principais negociações do futebol brasileiro. Clubes se movimentam para tentar se reforçar visando a próxima temporada

 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasfutebolJorge Sampaoli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.