Palmeiras apenas empata com o Figueirense no Palestra Itália

Alviverde paulista perde os 100% de aproveitamento como mandante e permanece fora do G-4 do Brasileirão

André Rigue, estadao.com.br

10 de julho de 2008 | 22h24

O Palmeiras deu vexame na estréia do novo uniforme. Nesta quinta-feira, a equipe não conseguiu apresentar um bom futebol e apenas empatou com o Figueirense por 1 a 1, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, no Palestra Itália. Com o resultado, o alviverde continua em quinto lugar, já que o Cruzeiro empatou com o Ipatinga.  Veja também:  Resultados e classificação do Campeonato Brasileiro   Diego Cavalieri assina contrato de 4 anos com o Liverpool Luxa: 'O Valdivia vai ter de voltar a ser o que era'   Em cinco jogos neste Brasileiro, foi a primeira vez que o Palmeiras conheceu um resultado diferente do que a vitória em seus domínios. Na história dos confrontos contra o Figueirense, este foi o quinto empate entre os times em São Paulo, em sete partidas disputadas - o alviverde nunca perdeu em casa para o rival catarinense. Mais uma vez, o técnico Vanderlei Luxemburgo teve problemas para escalar o Palmeiras. O treinador não pôde contar com Élder Granja, Gustavo, David, Leandro, Martinez e Kléber. Novamente, a defesa foi composta por jogadores que ainda não possuem entrosamento. No ataque, Lenny fez dupla com Alex Mineiro. O Palmeiras até que começou pressionando. Aos 4 minutos, Marquinho desviou após cruzamento e quase marcou contra. O goleiro Wilson conseguiu fazer a defesa e botou a bola para escanteio. A impressão dos torcedores era que o alviverde abriria o placar nos primeiros muitos, o que não ocorreu. Para infelicidade de Luxemburgo, Pierre sentiu uma contusão e deixou o campo aos 14 minutos - Wendell entrou. O jogador, acima de tudo, foi poupado para o clássico contra o São Paulo. "Achei melhor deixar o jogo para não prejudicar o time. Estava com dores na perna e não conseguia pisar direito", disse o volante na saída. Sem Pierre, o Palmeiras perdeu a força de marcação no meio-campo e o Figueirense começou a assustar no contra-ataque. Na melhor chance dos catarinenses, Cleiton Xavier recebeu passe aos 29 minutos, chutou da entrada da área e mandou a bola para fora do gol de Marcos. Desestruturado no meio-campo, o Palmeiras dependeu da habilidade de seus jogadores. Aos 36 minutos, Lenny fez linda jogada e bateu para o gol. A bola desviou e ficou com Alex Mineiro, que não marcou graças ao desvio de Wilson - o goleiro do Figueirense garantiu o 0 a 0 na primeira etapa. FIM DOS 100% EM CASANo segundo tempo, o Palmeiras continuou irregular. Luxemburgo esperou até os 14 minutos para mexer. Ele tirou Wendell, que havia entrado na vaga de Pierre, para colocar Evandro. Lenny, apesar da boa atuação, também foi substituído. Denílson entrou em seu lugar. Mas o Palmeiras não teve tempo de sentir as modificações. Aos 16 minutos, Marquinho deu lindo passe para Cleiton Xavier, que dominou no peito e chutou cruzado, sem chances para Marcos. O gol do time catarinense deixou os torcedores no Palestra Itália assustados. Com a vantagem, o Figueirense recuou. O time pagou caro pela ati  Palmeiras1Marcos; Fabinho Capixaba, Jeci, Gladstone e Jefferson; Pierre (Wendell) (Evandro), Léo Lima, Diego Souza e Valdivia    ; Lenny (Denilson) e Alex MineiroTécnico: Vanderlei Luxemburgo Figueirense1Wilson; Anderson Luís, Bruno Aguiar    , Asprilla e Leandro Soares; Diogo    , Magal, Cleiton Xavier     e Marquinho (Ricardinho); Tadeu (Rafael Coelho) e Edu Salles (Rodrigo Fabri)Técnico: Paulo César GusmãoGols: Cleiton Xavier, aos 16, e Alex Mineiro, aos 26 minutos do segundo tempo Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR-Fifa)Renda: R$ 507.115,00Público: 19.012 torcedoresEstádio: Palestra Itália, em São Paulotude. Aos 21 minutos, Evandro quase empatou a partida após cabecear na área. Wilson se esticou todo para tocar com as pontas dos dedos na bola e colocá-la para escanteio. O empate do Palmeiras saiu aos 26 minutos. Fabinho Capixaba cruzou com perfeição. Alex Mineiro, oportunista, tocou com o bico do pé esquerdo e viu a bola entrar no fundo das redes de Wilson. Foi o sétimo gol do atacante palmeirense, um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro. Apesar do empate, o Palmeiras não teve forças para virar a partida. Denilson perdeu duas grandes oportunidade. Na primeira, aos 44 minutos, ele não conseguiu completar um escanteio. Um minuto depois, ele fez linda finta na entrada da área e bateu forte, para fora. Agora, o Palmeiras tentará a recuperação no clássico contra o São Paulo, no próximo domingo, no Estádio do Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.