Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras aposta na força de seu ataque na decisão contra o Inter

Alviverde disputa uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2015 | 07h00

A defesa, o setor mais irregular do Palmeiras em 2015, pode definir a classificação da equipe à semifinal da Copa do Brasil na partida de hoje, às 22 horas, diante do Internacional. Depois do empate por 1 a 1 no jogo de ida, o Palmeiras se classifica se não levar gols, na pior das hipóteses. Os atletas, no entanto, prometem atacar. A equipe volta a atuar no Allianz Parque depois de ser “desalojada” por causa de dos dois shows em sua arena. 

O Allianz Parque deve ser novamente o grande trunfo dos palmeirenses. Até ontem à noite já haviam sido vendidos mais de 29 mil ingressos, e o setor Cadeira Gol Norte está esgotado. O Palmeiras costuma levar mais de 32 mil torcedores para os jogos na arena. 

Ao mesmo tempo em que se apoia no torcida depois de ter conquistado em casa 27 dos 45 pontos que possui no Campeonato Brasileiro, a equipe teme as condições do gramado. Foram realizados dois shows recentemente: Rod Stewart (dia 19) e Katy Perry (25). 

Ontem, a construtora WTorre abriu o estádio para mostrar que o piso está bom, apesar das marcas amareladas. O palco do show do dia 19, por exemplo, foi montado na área central. “O gramado está 80%. Na parte que não teve show, ele está ótimo. No local onde esteve o palco existe uma marca visível, mas em relação ao nivelamento do campo está tudo certo”, afirma Alexandre Costa, gerente geral do Allianz Costa. 

“Temos consciência de que uma parte do gramado não está nem tão bonita nem tão verde. A grama está um pouco amarelada, mas o piso está 100%”, completa Alexandre. 

As condições do gramado preocupam os atletas, porque o Palmeiras é uma equipe que costuma trabalhar bem a bola, de pé em pé, com velocidade, tomando a iniciativa do jogo. Um gramado ruim poderia mudar o ritmo e prejudicar os passes. 

Apesar do bom resultado no Sul, o poder ofensivo do time vai dificultar que o Palmeiras faça um jogo mais cauteloso. Mesmo com a vantagem, o melhor ataque do Campeonato Brasileiro deve buscar a vitória. “Vamos tentar a classificação com uma vitória”, diz Lucas. 

Precavido, o técnico Marcelo Oliveira treinou cobranças de pênaltis ontem – a vaga na semifinal só será resolvida dessa forma se houver novo empate por 1 a 1. Gabriel Jesus, que teve atuação regular no clássico contra o São Paulo, teve o melhor aproveitamento. 

O treinador também mostrou preocupação com a bola aérea do time gaúcho. Grande parte do treinamento foi dedicado à cobrança de faltas e escanteios. A zaga ideal do treinador, definida com Vitor Hugo e Jackson após inúmeros testes, teve bastante trabalho. 

Do meio para a frente, o treinador tem várias opções. Arouca e Dudu voltam à equipe depois de cumprir suspensão e devem ser titulares. Rafael Marques volta ao banco. 

O Inter terá o retorno de Rodrigo Dourado, Alex, Lisandro López e Rafael Moura. D’Alessandro e Sasha continuam machucados. O técnico Argel Fucks fez um treino fechado ontem para preparar “algo diferente” para a decisão de hoje.

 
Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCopa do BrasilPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.