Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Palmeiras aprova orçamento e prevê superávit de R$ 33 milhões no ano

Conselho Deliberativo vota contas do presidente Mauricio Galiotte e confiam em cenário otimista para 2018

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

30 Janeiro 2018 | 07h00

O Palmeiras aprovou nesta segunda-feira, em reunião no Conselho Deliberativo, o balanço de 2017 e também as contas do orçamento para 2018. As duas demonstrações financeiras foram aprovadas com unanimidade e indicam uma temporada positiva no aspecto econômico para o clube, que prevê o superávit de R$ 33 milhões nesta temporada, com uma receita de R$ 477 milhões.

+ Palmeiras registra receita recorde em 2017

+ Clube recusa oferta para contratar paraguaio

No entanto, os dados podem ser ainda melhores. A estimativa elaborada pelo presidente Mauricio Galiotte foi desenhada em um cenário conservador. O Palmeiras, por exemplo, não contabilizou possíveis entradas de negociações de jogadores, como a venda ao Barcelona do colombiano Yerry Mina, por exemplo, e possíveis extras a serem recebidos por outras fontes.

As contas também mostraram que pela primeira vez em sete anos o clube fechou um exercício com patrimônio líquido positivo. O registro de 2017 foi de R$ 29 milhões, antes um déficit acumulado de R$ 28 milhões no ano anterior. Boa parte desse crescimento se deve aos bons resultados do último ano, quando o Palmeiras em todos os meses terminou com as contas no azul.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.