Santiago Llanquin/AP
Santiago Llanquin/AP

Palmeiras aproveita viagem para observar jogadores

Dirigente Toninho Cecílio diz que está observando atletas na América do Sul, mas não fala em contratação

Daniel Akstein Batista, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 07h57

O mercado sul-americano tornou-se nos últimos meses uma vitrine para o Palmeiras. Toninho Cecílio, gerente de futebol, já viajou algumas vezes no ano passado para observar jogadores. Em jogo da Copa Libertadores fora de casa, uma nova oportunidade pinta para abrir os olhos e se atentar a atletas que começam a se destacar.

Veja também:

link Palmeiras avança na Libertadores com golaço de Cleiton Xavier

link Cleiton Xavier prevê Palmeiras mais forte na Libertadores

som Ouça o gol do jogo pela Eldorado/ESPN

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

No fim de semana, Toninho e Júnior Lopes, assistente do técnico Vanderlei Luxemburgo, chegaram antes ao Chile para assistir ao jogo do Colo Colo pelo Torneio Apertura do Campeonato Chileno. E, claro, ficaram de olho em outras partidas e em futuras contratações, principalmente um zagueiro.

"Sempre aproveito essas viagens para olhar jogadores", confirma Toninho. "Mas não estamos contratando ninguém", faz questão de dizer. O dirigente, além da partida do Colo Colo, viu também Cobreloa x Audax e Universidad Católica x União Espanhola. Apesar de Toninho negar interesse em qualquer jogador, o Palmeiras está atrás de reforços para a zaga e a lateral direita.

Após a passagem de Valdívia, o Palmeiras percebeu que trazer jogadores de outros países poderia render dinheiro e também títulos. O chileno veio do Colo Colo por US$ 3 milhões, quantia considerada alta por um jogador que poucos conheciam. O meia tornou-se uma das principais armas do time em pouco tempo e, em 2008, foi vendido para o Al Ain, dos Emirados Árabes, por 8 milhões de euros.

Já Pablo Armero, lateral-esquerdo da seleção colombiana, chegou no começo da temporada. Lucas Barrios, atacante do Colo Colo, também chegou a ser ventilado no clube, mas a negociação não teve início devido ao alto valor do atleta - o clube estaria pedindo hoje US$ 8 milhões (aproximadamente R$ 17 mi).

Outros dois jogadores chilenos também já chamaram a atenção de Toninho em suas excursões: o meia Villanueva e o atacante Fabián Orellana. Os argentinos Nicolas Spólli e Neri Cardozo foram outros que o Palmeiras esteve de olho. O desejo de contratá-los, porém, nunca saiu do papel.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.