Palmeiras arma retranca para o Boca

Os palmeirenses estão preparados para sair do Estádio La Bombonera com um empate. A equipe que enfrentará o Boca Juniors pelas semifinais da Taça Libertadores da América deverá atuar com três volantes, Galeano, Fernando e Magrão. Pelo menos foi essa a formação utilizada pelo técnico Celso Roth na segunda parte do treinamento de hoje, na Academia de Futebol. "Com três volantes, o Arce e o Felipe têm mais liberdade para avançar", comentou o treinador. Ele não confirmou, no entanto, a escalação que vai pôr em campo. "Como sempre fiz desde que cheguei ao Palmeiras, só vou definir o time no dia do jogo." Caso escale três volantes, o time jogará com apenas um atacante, Fábio Júnior. Assim, Basílio e Juninho, que brigavam por uma vaga, ficarão no banco de reservas. O elenco treina amanhã à tarde na Academia de Futebol e, à noite, segue para Buenos Aires. Na quarta-feira, os jogadores farão o reconhecimento do gramado do Estádio La Bombonera. A diretoria não preparou nenhum esquema especial de segurança. No ano passado, o Palmeiras também foi a Buenos Aires para enfrentar o Boca Juniors pela final da Libertadores e não teve nenhum problema. "Não há necessidade", afirmou Roth. O zagueiro Argel, cujo passe foi vendido para o Benfica, nem viaja para a capital da Argentina. Ele ainda não se reapresentou. Argel deve ficar no Palestra Itália pelo menos até o fim da Libertadores, antes de seguir em definitivo para Portugal. Tuta, com uma contusão muscular na coxa esquerda, também fica no Brasil.

Agencia Estado,

04 de junho de 2001 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.