Palmeiras arranca empate em Santo André

Como Jair Picerni previa, foi um jogo para lá de difícil. O Palmeiras saiu na frente, chegou a ficar em desvantagem e acabou conseguindo o empate contra o Santo André por 3 a 3 no primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Brasil. Com o resultado, a equipe pode entrar em campo dia 19, no Palestra Itália, precisando de vitória ou empate até 2 a 2 para chegar às semifinais. O jogo começou movimentado. Em cobrança de escanteio aos 14 minutos, a bola sobrou para Magrão que cabeceava para fora, mas Diego Souza chegou na bola antes que ela saísse e, também de cabeça, marcou o primeiro gol. Mas o Santo André não estava morto. Aos 21 minutos uma bela cobrança de falta de Osmar pegou o goleiro Marcos adiantado e o time do ABC empatou. Aos 27 minutos a bola sobrou para Vágner Love na área. O jogador teve a camisa agarrada pelo zagueiro Da Guia. Muñoz foi para a cobrança do pênalti e colocou o Palmeiras na frente aos 28. Mas o Palmeiras não se livrou dos sustos. Lúcio protagonizou jogada perigosa aos 37 minutos quando tentou tirar a bola para da área e quase marcou de cobertura. Marcos teve de usar seus reflexos para evitar o gol contra. Mas o pior ainda estava por vir quando Barbieri cobrou falta de longa distância aos 44 minutos. A bola desviou nos pés de Diego Souza pegando Marcos novamente adiantado e levando o Santo André ao empate. Marcos não escondeu o nervosismo após o primeiro tempo e não aceitou a responsabilidade por nenhum dos gols sofridos. "No primeiro o jogador acertou a bola na gaveta. Só daria para defender se tivesse foguete no rabo", desabafou o goleiro à TV Record, no intervalo. Se o segundo tempo parecia prenunciar momentos melhores para o Palmeiras, aconteceu justamente o contrário. O time passou a ter maiores dificuldades para chegar ao gol e porque o Santo André adiantou a defesa e chegou com mais perigo ao gol. Até que em um escanteio aos 14 minutos, o velho fantasma apareceu: a bola aérea. Sandro aproveitou o fato da defesa não ter subido para virar o placar para o time do ABC. Mas a força de vontade do Palmeiras acabou salvando o time. Aos 24 minutos, a equipe conseguiu cavar um escanteio. Na cobrança, o zagueiro Leonardo aproveitou e, de cabeça, empatou novamente a partida deixando o time de Jair Picerni em situação favorável na Copa do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.