Célio Messias/AE
Célio Messias/AE

Palmeiras arranca empate por 1 a 1 diante do Botafogo-SP

Cansada, equipe alviverde consegue um ponto em Ribeirão Preto, mas continua fora da zona de classificação

André Rigue, estadao.com.br

13 de fevereiro de 2010 | 21h23

Os jogadores do Palmeiras reclamaram do cansaço da viagem de Teresina (PI) para Ribeirão Preto (SP), e não conseguiram superar o bom time do Botafogo-SP. Pela oitava rodada do Campeonato Paulista, o alviverde empatou por 1 a 1 e segue fora do G-4, com 13 pontos. O time do interior, por sua vez, virou o sábado na liderança, com 17, um a mais do que o vice-líder Santos, que joga neste domingo contra o Rio Claro.

 

Veja também:

PAULISTÃO - lista RESULTADOS / tabelaCLASSIFICAÇÃO

 

O Palmeiras não consegue engatar uma série de bons resultados no Paulistão. É o pior dos quatro grandes clubes do Estado na tabela de classificação. O técnico Muricy Ramalho disse antes do jogo que daria descanso para alguns atletas, mas escalou o que tinha de melhor ao confirmar Pierre e Márcio Araújo no meio-campo em Ribeirão Preto.

 

Melhor defesa do Paulistão, o Botafogo-SP começou fechado e esperou pelos erros do Palmeiras. O time de Ribeirão Preto tentou explorar as jogadas aéreas, mas também sofreu quando teve de marcar os cruzamentos do alviverde. Logo aos 2 minutos do primeiro tempo, o atacante William cabeceou e quase surpreendeu o goleiro Marcos.

 

A melhor chance do Palmeiras na etapa inicial ocorreu aos 18 minutos. O meia Cleiton Xavier fez linda jogada e bateu para o gol. Wevérton espalmou. O zagueiro Danilo apareceu livre e pegou o rebote dentro da pequena área. Ele, no entanto, não levou sorte e deu embaixo da bola, mandando ela por sobre o gol.

 

 Botafogo-SP 1
Wevérton; Jonas, Freire    , Leandro Amaro e Andrezinho; Augusto Recife, Rodrigo Pontes    , Ademir Sopa e João Henrique (Xuxa); William (André Neles) e Malaquias (Ricardinho)
Técnico: Roberto Fonseca
 Palmeiras 1
Marcos; Wendel (Eduardo), Danilo, Léo e Armero    ; Pierre (Souza), Edinho, Márcio Araújo (Lenny) e Cleiton Xavier    ; Diego Souza e Robert
Técnico: Muricy Ramalho
Gols: William, aos 4, e Léo, aos 29 minutos do segundo tempo

Árbitro: Wilson Luiz Seneme

Renda: R$ 304.551,00

Público: 10.401 pagantes

Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)

A falta de um atacante matador novamente foi sentida pelo Palmeiras. Muitos cruzamentos foram certeiros na área, mas a conclusão foi desastrosa. Aos 42 minutos, Cleiton Xavier cobrou falta e o zagueiro Léo acertou o travessão. Muricy ficou desesperado à beira do campo e desceu para o intervalo irritado.

 

Apesar da conversa nos vestiários, o Palmeiras voltou sem muita criatividade. O Botafogo-SP não perdoou e marcou o gol aos 4 minutos do segundo tempo. Pela direita, Malaquias cruzou rasteiro. William apareceu com liberdade e escorou para o gol. Marcos não teve qualquer chance de defesa.

 

Muricy teve de mudar o esquema. O atacante Lenny entrou na vaga de Márcio Araújo, mas foi através da boa colocação de Léo que o empate foi alcançado. Aos 29 minutos, Cleiton Xavier cruzou pela direita. O zagueiro apareceu entre a marcação do Botafogo-SP e mandou no canto esquerdo de Wevérton.

 

O Palmeiras se animou com o empate, mas não conseguiu a virada. Aos 35 minutos, Diego Souza cobrou falta e acertou o travessão de Wéverton.

 

"Fui premiado com um gol, agradeço a Deus por isso", afirma Léo. "Infelizmente não saímos com a vitória aqui em Ribeirão, mas conseguimos o empate com a briga. Aos poucos estamos pegando ritmo. A parte física esta melhorando."

 

Agora, o Palmeiras tentará reencontrar a vitória diante do São Caetano, na próxima quarta-feira, no Palestra Itália. O time de Ribeirão Preto continuará sua briga pela liderança contra o Mirassol, na quinta, fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.