Palmeiras: até Serra elogiou Cristian

Se no futebol a última impressão é a que fica, o meia Cristian começará o ano de 2006 com tudo o que não teve em 2005: moral e confiança da torcida. O jogador foi um dos destaques na virada sobre o Fluminense (3 a 2), no domingo, no estádio Palestra Itália ? resultado que levou o Palmeiras à Libertadores. Cristian foi muito elogiado por seus colegas de time. Até o prefeito José Serra o carregou de elogios. ?Foi a melhor partida do Cristian com a camisa do Palmeiras?. ?Metrossexual assumido? (N. do R.: Homem que dedica boa parte de seu tempo para cuidar da aparência e não liga para o que os outros dizem), Cristian deixou o vestiário do Palmeiras com um exótico chapéu Panamá, de cor azul. E um imenso sorriso. ?Fico muito feliz em poder ajudar a equipe. Realmente, fiz uma das minhas melhores partidas desde que cheguei ao Palmeiras. Se é verdade isso que dizem, de que a última impressão é a que fica, creio que começarei a próxima temporada com muito mais moral?, disse o meio-campista. Em seguida, mais cauteloso, salientou que ainda não sabe se está nos planos do técnico Leão para 2006. ?Meu contrato vai até o final de 2007 e, se a diretoria não me quiser, terá que me emprestar. Estou confiante de que posso permanecer no grupo. Quero muito isso?. Contratado do Paraná em janeiro, depois de fazer um belo Campeonato Brasileiro (sete gols em 30 jogos), Cristian teve dificuldades para repetir o futebol no Palmeiras. ?A troca de treinadores me atrapalhou. Não consegui me firmar?, justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.