Palmeiras atento às câmeras no clássico de domingo

Jogadores pedem cuidado para evitar lances polêmicos como a cotovelada de Kléber em André Dias

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2008 | 18h39

Atenção jogadores de Palmeiras e São Paulo! Vocês serão vigiados de perto no domingo. Dezenas de câmeras vão acompanhá-los no clássico do Morumbi, válido pela semifinal do Paulistão. Conscientes de que o que fizerem em campo vai ficar gravado, eles prometem tomar cuidado para não cometerem qualquer bobagem. Veja também: O Palestra Itália tem condições de sediar o segundo jogo da semifinal? Quais times estarão na final do Campeonato Paulista? Os números e destaques dos confrontos das semifinais Serviço: para quem vai ao jogo no Morumbi O último jogo entre os dois times, na primeira fase do Paulistão, ficou marcado por lances polêmicos, como a cotovelada do palmeirense Kléber no são-paulino André Dias e a joelhada do são-paulino Jorge Wagner no palmeirense Valdivia. Nenhum dos dois jogadores foi punido pelo árbitro Flávio Rodrigues Guerra durante a partida, mas as cenas foram capturadas pelas câmeras de tevê e, depois, em julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol, veio a suspensão: um jogo para Jorge Wagner e três para Valdivia. Por isso mesmo, os jogadores do Palmeiras estarão mais atentos no clássico do próximo domingo. "Temos de tomar cuidado, até porque corremos o risco de alguém ficar de fora de uma possível final", disse o atacante Alex Mineiro, o artilheiro palmeirense no Paulistão (11 gols). No começo da semana, o goleiro Marcos já havia alertado seus companheiros. "Vão estar todos atentos, com várias câmeras em nós", disse o capitão do time do Palmeiras. Além disso, para tentar evitar uma confusão maior no clássico de domingo, alguns jogadores do Palmeiras receberam a ordem de não dar entrevistas antes do jogo. É o caso de Valdivia, Kléber e Denilson, que não são escalados pelo clube para conversar com os jornalistas nesta semana de preparação. A ordem da cúpula palmeirense tem total apoio dos jogadores. "Foi uma idéia boa", contou Alex Mineiro. "É até uma questão de ética, de respeito, evitar polêmicas. Faz parte." EM FORMAO Palmeiras está ‘voando’ na temporada. A constatação é do preparador físico Antônio Mello, que não pensa duas vezes para dizer que os jogadores estão sobrando em campo. Bem fisicamente, o time palmeirense deve se aproveitar dessa condição para impor um ritmo forte no clássico de domingo e dar canseira ao São Paulo, que teve uma semana complicada. Os palmeirenses sabem da importância em ter uma semana livre para treinar. Enquanto eles trabalham com calma, o São Paulo enfrentou o Audax Italiano na noite desta quinta-feira, no Chile, pela Libertadores. "Eles têm bons profissionais que vão saber recuperar os jogadores", afirmou Antônio Mello, ao falar sobre os problemas do rival.  Enquanto isso, o preparador físico do Palmeiras lembra com orgulho que nenhum atleta do elenco teve até agora uma lesão muscular. E aproveita para lembrar do que aconteceu na semana passada. "Também viajamos (para Caruaru, pela Copa do Brasil), vencemos o Central e ficamos três dias praticamente sem treinar", disse Antônio Mello. "E ganhamos do Barueri (3 a 0, no domingo), com gols no segundo tempo. Os jogadores estavam muito bem." Como está tudo muito bem na preparação, o Palmeiras resolveu antecipar em um dia seu retorno de Atibaia, cidade do interior de São Paulo para onde tinha viajado na última terça-feira. Assim, nesta sexta, o técnico Vanderlei Luxemburgo já vai comandar um treino na Academia de Futebol, na capital paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasSão Paulo FCPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.