Palmeiras: atração do sábado à noite

Além de enfrentar os adversários que disputam o Campeonato Brasileiro da Série B, o Palmeiras também jogará para ganhar na audiência dos programas humorísticos da Globo e do SBT, que dominam as noites de sábado. A Futebol Brasil Associados (FBA), representante dos clubes da Segunda Divisão, e a TV Record tiveram mais uma reunião nesta quarta-feira para fechar a negociação do campeonato que começa na sexta. Ainda não está fechado, mas é praticamente certo que as partidas inicialmente marcadas para as 16h ou 20h30 passem para as 21h40.Na tabela divulgada pela CBF, o Palmeiras faria apenas dois jogos no sábado às 20h30: contra o Brasiliense, fora de casa, e contra o América-RN, em 3 de maio, no Parque Antártica. No restante, a equipe jogaria às 16h. Agora, trocará as tardes de sábado pela faixa do horário considerada nobre, para alegria do presidente do clube, Mustafá Contursi. "O Palmeiras será a grande atração da Série B. Por isso, merece ganhar mais do que os outros clubes e eu não abro mão disso. Se o Palmeiras não receber o que merece, não vai passar na tevê", cansou de repetir o cartola.Segundo a assessoria de imprensa da TV Record, o contrato ainda não foi assinado. Por enquanto, a grade de programação está mantida e não existe nenhuma previsão de transmissão de qualquer jogo do Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão. Nem está certo que serão transmitidos 20 jogos da primeira fase. Sobre as partidas no horário das 21h40, a TV Record explica que não foi a responsável pela alteração, apesar de ter uma grade de programação flexível. O novo horário interessaria apenas à SporTV, pertencente à Rede Globo, que poderia se interessar pelo campeonato apenas na fase final.Apesar de o contrato não estar assinado, tanto Record quanto FBA e Palmeiras têm a ganhar com a parceria - a emissora, na audiência, que atualmente não ultrapassa os cinco pontos com o programa "A Noite é Nossa" e as séries "O Corvo" e "Arquivo X". Provavelmente também ganhe de "Zorra Total", da Globo (média de 29 pontos), e "A Praça é Nossa", do SBT (15).A FBA conseguirá mais uma fonte de renda para a competição, que demorou a sair do papel pela falta de recursos. E o Palmeiras vai lucrar mais do que os outros clubes da "Segundona" - cerca de R$ 2 milhões, enquanto Botafogo ficará com R$ 1 milhão e os outros 22 clubes dividirão R$ 7 milhões, mais uma porcentagem das cotas de patrocínio que a TV Record irá comercializar.Além desse montante, o Palmeiras deverá receber R$ 5 milhões da Futebol Brasil Associados, relativo às cotas de participação, mais 50% do valor que é pago pelo Clube dos 13 aos grande clubes que disputam a Primeira Divisão. Mustafá só terá o que comemorar: mesmo amargando a Segunda Divisão, terá verba equivalente aos clubes da Série A.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.