Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Palmeiras avalia realizar nova redução salarial ao elenco profissional

Após diminuição nos dois últimos meses, diretoria negocia com o time para propor um outro remanejamento nos pagamentos

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2020 | 14h04

O Palmeiras pretende negociar uma extensão da redução salarial do elenco profissional por causa do impacto financeiro da pandemia do novo coronavírus. Após o time receber nos meses de maio e junho um valor 25% menor, a diretoria pretende aplicar a diminuição também em julho, possivelmente com uma parcela até maior de desconto. Para isso, o clube já começou a se reunir com alguns jogadores para formalizar a proposta. A informação foi publicada pelo site Globo Esporte e confirmada pelo Estadão.

Assim como no primeiro acordo de redução salarial, o Palmeiras quer conduzir essa nova rodada de negociação da mesma forma. O clube conta com um estudo técnico para avaliar a viabilidade e até a necessidade do desconto. Depois disso, a proposta é apresentada a alguns jogadores tidos como líderes do plantel, como o capitão Felipe Melo, que tem como papel repassar o recado para consulta e votação dos demais atletas.

O acordo salarial anterior previa também a postergação do pagamento dos direitos de imagem. Os valores relativos a abril serão divididos entre os meses de agosto e dezembro de 2020, enquanto os de maio serão distribuídos entre janeiro e junho do ano que vem. Agora para essa nova rodada, o Palmeiras quer incluir também na discussão um novo calendário de acertos sobre esse pagamento.

Em entrevista exclusiva ao Estadão no começo deste mês, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que o elenco do Palmeiras se colocou à disposição em reduzir os salários para preservar o emprego de outros funcionários. "Quando você fala que vai ajudar os funcionários, acabou. Os caras vão lá e colaboram", comentou. O treinador, assim como alguns membros do departamento de futebol, também tiveram os vencimentos reduzidos.

Assim como outros times paulistas, o Palmeiras só deve ter calendário de jogos a partir de agosto, com o retorno do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Paulista. As duas competições serão disputadas com os portões fechados, para evitar o contágio com o novo coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.