Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras bate Coritiba e se aproxima dos líderes do Brasileirão

Vitória por 1 a 0, com gol de Jean, faz time retomar o quarto lugar na tabela

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2017 | 21h57

Em uma rodada de derrotas de Grêmio e Santos, o Palmeiras pelo menos fez a sua parte e já começa a ficar perto de ganhar posições na tabela do Campeonato Brasileiro. O time ganhou nesta segunda-feira do Coritiba por 1 a 0, no Pacaembu, mesmo sem jogar bem. Pelo menos a vitória veio e a equipe já começa a especular o possível salto de posição do quarto ao segundo lugar na próxima rodada caso a mesma combinação favorável se repita. O adversário será o Fluminense, no Rio.

O Palmeiras está em situação favorável na tabela apesar de outra atuação ruim. A equipe recebeu um adversário que está na zona de rebaixamento sem ter conseguido mandar na partida. O gol, assim como as melhores chances, só em bolas aéreas ou em jogadas individuais.

O técnico Cuca surpreendeu ao voltar atrás na formação do time. Após fixar o 4-4-2 como esquema nos jogos anteriores e nos últimos treinos, o treinador retornou ao 4-3-3, para dar mais velocidade nas pontas com Dudu e Keno. Outro experimento dele foi promover Egídio a titular. Pela primeira vez desde o pênalti perdido na eliminação na Copa Libertadores o lateral começou um jogo em que o Palmeiras era o mandante.

Após duas chances de gol nos dez primeiros minutos, o Palmeiras passou a ter dificuldades com a marcação e com os próprios erros. A equipe só conseguia chegar com mais perigo pela esquerda, um atalho por onde sempre rendiam as jogadas mais comuns: conseguir apenas escanteios. Em um primeiro tempo de chutes tortos e erros crassos de domínio de bola, a arma para se sair na frente foi a insistência.

De tanto repetir o lado esquerdo, mesmo quando os jogadores invertiam posições, a equipe chegou ao gol no fim do primeiro tempo. Dudu foi à linha de fundo e cruzou para Jean finalizar, aos 39 minutos de jogo. Se não era um Palmeiras brilhante, pelo menos era persistente e conseguiu ir para o intervalo com um placar condizente às atuações dos times.

O jogo, no entanto, não estava resolvido. Com o Palmeiras sem inspiração e dependente de jogadas individuais, o Coritiba conseguiu com duas alterações no intervalo pressionar e levar mais perigo. Fernando Prass fez defesas importantes para evitar o empate.

O sufoco deixou a torcida apreensiva e irritada com os erros. O mandante e favorito Palmeiras passou a viver de contra-ataques e a torcer para o relógio andar rápido, como se fosse o azarão que conseguia um improvável vitória. Em uma noite de futebol fraco, o Palmeiras vai se lembrar do jogo com o Coritiba pelos três pontos conquistados e certamente não pela atuação em campo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 0 CORITIBA

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Jean (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés; Dudu, Keno (Róger Guedes) e Deyverson (Borja). Técnico: Cuca.

CORITIBA: Wilson; Dodô, Cléber Reis, Walisson Maia e Carleto; Alan Santos, Matheus Galdezani e Anderson (Iago Dias); Rildo, Getterson (Rafael Longuine) e Henrique Almeida (Filigrana). Técnico: Marcelo Oliveira

Gol: Jean, aos 39 minutos do primeiro tempo

Cartões amarelos: Henrique Almeida, Dodô, Edu Dracena, Egídio, Mayke, Alan Santos

Árbitro: Dewson Freitas (PA)

Público: 24.391 pagantes

Renda: R$ 767.222,50

Local: Pacaembu, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.